Museus nacionais vão ter maior visibilidade internacional

As colecções dos museus, palácios e monumentos nacionais sob a tutela da Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC) vão passar a estar integradas na plataforma online do Google, no âmbito dos objectivos da Acção Cultural Externa, designadamente a projecção da cultura portuguesa no exterior.

Um acordo assinado recentemente com o Google Cultural Institute, que inclui organizações culturais de todo o mundo, vai abranger, numa primeira fase, os acervos de sete museus nacionais: Arqueologia, Arte Antiga, Arte Contemporânea/Chiado, Traje, Teatro e Dança, Azulejo e Coches, mas até ao final de 2018, deverá ser alargado o conjunto dos museus monumentos e palácios sobre a alçada da DGPC.

Conteúdos em alta resolução passam a estar permanentemente acessíveis online, beneficiando ainda da inclusão em exposições virtuais temáticas, possibilitando o enquadramento das colecções nacionais em contextos internacionais.

O Google Cultural Institute irá assegurar o uso da tecnologia para digitalização de conteúdos em ultra resolução, a visualização virtual de interiores e a captura de imagens panorâmicas.