Newtour inaugurou Centro Tecnológico na Graciosa

A Newtour inaugurou esta terça-feira em Santa Cruz da Graciosa (ilha Graciosa, Açores) o projecto Newtour Azores Tecnology. A cerimónia contou com a presença do presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, entre outros governantes e personalidades açorianas. Do Continente seguiram mais de duas dezenas de convidados da Newtour que, no entanto, assistiriam à inauguração na ilha Terceira, por teleconferência, por impossibilidade de voar para a Graciosa. Representando um investimento de 2,2 milhões de euros, dos quais 65% foram financiados por fundos europeus o NAT já criou oito postos de trabalho na ilha, todos preenchidos por jovens graciosenses, sendo que este número deverá evoluir para 12 até o final deste ano, segundo avançou o administrador da Newtour, Miguel Fonseca, na inauguração do Centro Tecnológico. A boa qualidade das telecomunicações e a existência de ?recursos humanos altamente qualificados? foram as bases em que assentou a escolha da ilha Graciosa para a implementação deste Centro Tecnológico que visa, segundo Miguel Fonseca, ?colocar a ilha Graciosa num patamar de excelência ao nível do turismo?, ajudar à ?projecção do nome Açores no mundo?, contribuindo assim para a ?coesão e a identidade do povo dos Açores?. Tanto assim que, destacou ainda, ?todos os produtos e serviços produzidos e prestados no NAT ?terão a marca Açores?. Durante a cerimónia de inauguração, o administrador da Newtour destacou ainda que o acesso à plataforma da Newtour ?tem incidência em três continentes distintos?: numa primeira fase, no continente europeu, e numa segunda fase nos continentes africano e sul-americano ?tudo numa perspectiva de intervenção nos países de língua oficial portuguesa?, apesar de a plataforma ser multilingue. Aproveitando a presença do presidente do Governo Regional, Miguel Fonseca deixaria alguns alertas, nomeadamente ao afirmar que para que o turismo açoriano possa progredir de forma positiva, deverá existir uma maior ligeireza no licenciamento de projectos, melhorias ao nível dos prazos para apreciação de candidaturas e adaptações ao nível do quadro fiscal de investimento. M.F.