Nova imagem do Europarque mais moderna e simplificada

O Europarque – Cidade de Eventos -, em Santa Maria da Feira, que em 2016 acolheu 146.260 visitantes e promoveu 209 eventos, o que correspondeu a 346 dias de ocupação, fez um rebranding da marca, que acaba de ganhar um prémio internacional de criatividade no Festival Prémios Lusófonos da Criatividade.

Trata-se da única iniciativa que premeia, mundialmente, os trabalhos de design, criatividade, comunicação gráfica e publicidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa.

A nova marca do Europarque – Cidade de Eventos – arrecadou o bronze na categoria design, com a subcategoria imagem corporativa. O trabalho, foi desenvolvido sob a direcção criativa do designer Paulo Marcelo/PMDESIGN e contou com a colaboração de Guðmundur Úlfarsson, da agência islandesa OrType.

“A imagem gráfica desenvolvida para o Europarque apresenta-se como um sistema de comunicação iconográfico, assumidamente monolítico, mas simultaneamente flexível, de simples apreensão e aplicação nos diversos suportes de comunicação”, refere o designer na memória descritiva do projecto, para realçar que pretendeu-se com o rebranding do Europarque conferir-lhe modernidade, juventude e elegância, esta última preponderante para a coexistência harmoniosa com os clientes empresariais que utilizam diariamente este espaço para as suas acções de activação de marca e produto”.

Pela sua história e pelas suas características intrínsecas era improvável representar o Europarque através de um único elemento gráfico, diz Paulo Marcelo. “A marca é assim constituída pelo símbolo desdobrado em quatro ícones: O primeiro, expresso numa matriz de pontos, evoca o dinamismo e a versatilidade do espaço; O segundo, de forma circular, representa a centralidade e a proximidade (o Europarque tem uma localização privilegiada que tem contribuído para a sua afirmação nacional e internacional ao longo dos últimos 20 anos); as barras horizontais traduzem simbolicamente uma timeline do seu percurso, da sua história e a sua projecção no futuro; o quarto ícone incorpora a representação metafórica do sol, que simboliza a natureza e todo o ambiente envolvente composto por inúmeros jardins, um lago e um rio”.

Finalmente, refira-se que o desenho do logótipo (designação Europarque) “foi orientado para a construção de uma estrutura geométrica de influência nórdica, contemporânea e diferenciadora. Apresenta uma versatilidade e espírito vigoroso capaz de se adaptar com eficácia aos vários sistemas representativos e necessidades de comunicação”, explica.

Para o município de Santa Maria da Feira, a associação a uma imagem com um valor de modernidade e progresso, conectada com a imagem dos seus clientes, que procuram o saber fazer, as capacidades e funcionalidades únicas do espaço, bem como a disponibilidade e competências que todos os dias são disponibilizadas a quem é recebido no Europarque, farão a diferença para um futuro de excepção.