Nova linha de apoio ao turismo com 150 milhões de euros

O ministro da Economia, António Pires de Lima, presidiu ontem ao protocolo de criação da Linha de Apoio à Consolidação Financeira, um novo instrumento financeiro que será válido até 2015, contando com uma dotação de 150 milhões de euros. A nova linha, explica o Turismo de Portugal (TP) em comunicado, vai permitir criar condições para alargar os prazos de reembolso dos empréstimos das pequenas e médias empresas do sector, estando disponível a partir de hoje, nas oito Instituições Bancárias e as Sociedades de Garantia Mútua (SGM) que assinaram o protocolo conjuntamente com o TP. ?Este novo instrumento, muito relevante para a actividade das empresas, é resultado do trabalho do Governo e do Turismo de Portugal na criação de condições para que o mercado possa corresponder às necessidades de financiamento das empresas?, afirmou na ocasião Adolfo Mesquita Nunes, secretário de Estado do Turismo. De acordo com o governante, a missão do executivo passa por ?contribuir para que quem financia possa fazê-lo com mecanismos adequados às especificidades do sector turístico?, como está previsto no protocolo agora assinado, que visa a criação de condições favoráveis às empresas, através da partilha de risco entre a Banca e as SGM. A Linha de Apoio à Consolidação Financeira vem juntar-se a um leque de instrumentos de apoio financeiro disponibilizados com a intervenção do Turismo de Portugal ao longo do último ano e meio, designadamente as linhas de apoio à Tesouraria (orçamento de 80 milhões de euros), Qualificação da Oferta (120 milhões de euros de dotação) e Carência de Capital, bem como a iniciativa Jessica de apoio ao desenvolvimento urbano. Depois da assinatura do protocolo, as soluções financeiras disponíveis para o sector vão agora ser apresentadas num roadshow pelo país, subordinado ao tema ?Financiamento da Actividade Turística ? Soluções de Financiamento às Empresas Turísticas?. A primeira sessão de apresentação das soluções decorreu logo após a assinatura do protocolo, seguindo-se agora a regiões Centro, a 15 de Outubro, Algarve, no dia 28, e Alentejo, a 12 de Novembro, em locais e horários a anunciar brevemente através do site www.turismodeportugal.pt. Além das linhas de apoio cofinanciadas e dinamizadas pelo Turismo de Portugal, serão dados a conhecer outros instrumentos alternativos de financiamento, como sejam os Fundos Revitalizar, fundos de reabilitação urbana ou soluções de capital de risco/ business angels. O protocolo ontem assinado junta o Turismo de Portugal, as Sociedades de Garantia Mútua, o BPI, o BES, o Banco Internacional do Funchal, o Santander Totta, o Crédito Agrícola, a CGD, o Montepio Geral e o Millennium BCP. I.M.