Novo portal de informação turística da NOS vai contribuir para criar novas centralidades

Está disponível desde esta segunda-feira, o portal de informação turística da NOS, que permite o acesso a dados sobre a presença de turistas estrangeiros em Portugal e a previsão da procura do nosso país como destino turístico. A nova ferramenta, apresentada esta segunda-feira em Lisboa, na presença da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, e do presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, vai servir de instrumento de decisão e gestão, não só para as empresas como para as instituições públicas ligadas do turismo.

Foi aliás este factor que serviu de mote para a breve intervenção da secretária de Estado do Turismo, ao apontar que “a informação é um bem para todos, e é preciso colocá-la à disposição de todos”, realçando que o desafio é “saber onde está a procura, é sermos cada vez mais inteligentes na forma como atacamos os mercados”, mas também “para a própria oferta se poder organizar”.

“Ao alargar as bases de conhecimento chegamos a dados mais interessantes e mais próximos da realidade”, disse ainda Ana Mendes Godinho, para acrescentar que o portal vai possibilitar “transformar dados em instrumentos de decisão” já que é “um instrumento para os gestores dos destinos e para os empresários”.

Para a governante, trata-se de “uma ferramenta inovadora para o turismo, quer permite fazer uma gestão inteligente dos dados e, deste modo, contribuir para a criação de novas centralidades com base nos fluxos registados, desconcentrando, desta forma, a procura turística, um dos objectivos da Estratégia de Turismo 2017”.

O desenvolvimento deste novo portal de informação estatística da actividade turística em Portugal, enquadra-se, de acordo com Manuel Ramalho Eanes, administrador da NOS na estratégia da empresa “de apoio e dinamização das cidades inteligentes, reforçando o turismo como uma área crítica para o desenvolvimento económico e coesão social em todo o território”.

No Portal de Informação Turística, é possível conhecer os principais indicadores produzidos pelos fluxos dos cidadãos estrangeiros enquanto estão em Portugal. A informação que consta no novo portal foi seleccionada a partir do tráfego da rede da NOS e processada com o propósito de gerar diferentes níveis de análise no que toca ao turismo nos mais de 300 municípios portugueses, ou seja, o acesso dos turistas à rede NOS quando entram em Portugal é o ponto de partida, o que quer dizer que o turismo interno, que representa já quase 40% do fluxo turístico no país, não vai entrar para essas contas.

Toda a informação já está disponível sem qualquer custo, mas também estão previstas modalidades de acesso a dados mais refinados e detalhados, mediante o pagamento de um valor ainda por anunciar, de acordo com João Ricardo Moreira, administrador da NOS Comunicações. “O objectivo é manter para sempre o portal grátis e aberto para todos, mas ao navegar no site pode acontecer que uma entidade levante questões que implicam mais informação e nesse caso poderá ter de pagar para poder ter acesso à informação que pretende”, destacou.

No Portal de Informação Turística é possível conhecer diferentes dados, tais como a pressão, a densidade e a diversidade turísticas, bem como o efeito produzido pelos fins-de-semana, as taxas de retenção nocturna, e a atracção almoço/jantar. Além de comparações entre municípios, o novo site dá a conhecer rankings que ajudam a descrever o sector do turismo do ponto de vista estatístico.