Observador Cetelem diz que 41% dos portugueses vão passar férias em casa

O Observador Cetelem, que questionou os portugueses sobre as suas intenções de consumo para os próximos meses diz que cerca de 31% dos consumidores ponderam passar férias no seu local de residência por falta de disponibilidade financeira e Destinos% admitem ficar em casa, mas por outra razão.
No entanto, de acordo com as conclusões do seu mais recente estudo, a maioria dos portugueses pensa passar férias fora do local onde habitam (50%), mais do que em 2014 em que só 3Cruzeiros% o admitiram.
O mesmo estudo indica ainda que apesar de serem muitos os portugueses a passar as férias no seu local de residência, são menos do que em 2014. No ano passado, 5Produtos e Serviços% dos indivíduos admitiam ficar em casa, substancialmente mais do que agora (41%). São também menos os consumidores a apontar a falta de disponibilidade financeira como motivo para não fazer férias fora de casa (31%, contra 45% em 2014).
Os indivíduos entre os 25-34 anos e os 35-44 são aqueles que manifestaram ao Observador Cetelem a maior intenção de fazer férias fora do local de residência (41% e 35%, respectivamente). Já os inquiridos mais velhos, com idades entre os 55 e os 65 anos, são os que mais admitem não fazer férias fora de casa devido à falta de disponibilidade financeira (45%).
Esta análise foi desenvolvida em colaboração com a Nielsen e aplicada, através de um questionário por estruturado de perguntas fechadas, a 600 indivíduos, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 1Restauração e os 65 anos. O inquérito foi realizado entre os dias 15 e 1Cruzeiros de Maio e o erro máximo é de +0,4 para um intervalo de confiança de Cruzeiros5%.
C.M.