OMT: 7 candidatos ao cargo de secretário-geral

Há sete candidatos para suceder o jordano Taleb Rifai no comando da Organização Mundial do Turismo (OMT) para o mandato 2018-2021.

Terminado a 11 de Março de 2017 o prazo de apresentação das candidaturas, em que cada uma fez a sua declaração de intenção política e de gestão, o novo secretário-geral da OMT, será eleito em 11 e 12 de Maio entre os candidatos Vahan Martirosyan (Arménia), Márcio Favilla (Brasil), Jaime Alberto Cabal Sanclemente (Colômbia), Zurab Pololikashvili (Georgia), Young-shim Dho (República da Coreia), Alain St. Ange (Seychelles), e Walter Mzembi (Zimbabwe).

Refira-se que a secretaria da OMT recebeu outras sete candidaturas que não foram aceites uma vez que não estavam acompanhadas de todos os documentos requeridos.

As eleições para o cargo vão ocorrer durante a reunião do Conselho Executivo deste organismo das Nações Unidas, na capital espanhola. O actual secretário-geral, Taleb Rifai, ocupou o cargo nos últimos sete anos e deve sair no final do ano.

Embora não haja um sistema oficialmente reconhecido de rotação regional para o preenchimento do cargo de secretário-geral da OMT, surgiu um entendimento geral de que a África – que nunca ocupou o primeiro lugar antes – estaria bem posicionada para assumir a liderança da entidade e levá-la a novos patamares de reconhecimento dentro da ampla família das Nações Unidas.

Márcio Favilla é actualmente secretário-executivo, Walter Mzembi, diplomata africano, participa do Conselho Executivo da OMT desde 2010 e foi, por duas vezes, presidente da Comissão Africana da OMT, o georgiano Zurab Pololikashvili actuou como representante residente da Geórgia na OMT e embaixador da Geórgia na Espanha, Alain St. Ange foi ministro do turismo na República das Seychelles e renunciou ao cargo em Dezembro para se concentrar na campanha rumo à liderança da OMT, o colombiano Jaime Alberto Sanclemente é embaixador na Áustria, e Vahan Martirosyan, é ministro na Arménia. A única mulher a apresentar-se a sufrágio é a ministra sul coreana Young-shim Dho.