OMT aprova Convenção sobre Ética de Turismo

Os estados membros da OMT acabam de aprovar a Convenção sobre Ética do Turismo. Trata-se do resultado da transformação do Código de Ética Mundial para o Turismo, numa convenção internacional, a primeira criada no seio da Organização Mundial do Turismo.

Este documento contempla as responsabilidades de todos os agentes do desenvolvimento turístico sustentável, e facilita um marco que recomenda um modus operandi ético e sustentável. Entre outras medidas, constam o respeito pelo direito de turismo, a liberdade de movimento para os turistas, bem como os direitos dos empregados e profissionais deste sector.

“Num mundo inter-conectado onde o volume de negócios do turismo é igual ou superior às exportações do petróleo, dos produtos alimentares ou da indústria automóvel, é essencial estabelecer um marco jurídico que garanta um crescimento responsável deste sector”, referiu o presidente do Comité Mundial de Ética do Turismo (WCTE), Pascal Lamy.

Por seu turno, o secretário-geral da OMT, Taleb Rifai, realçou que “este é um momento histórico para a OMT”, já que, a aprovação desta convenção “vem ao encontro das iniciativas do Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento”, para acrescentar que “reflecte claramente o compromisso dos países em transformar o turismo num motor de mudança que propicie um futuro melhor para todos”.