OMT: Chineses lideram gastos turísticos internacionais

Dados da Organização Mundial do Turismo revelam que os turistas chineses continuam a liderar nos gastos turísticos internacionais. Em 2016, os chineses despenderam 261 mil milhões de dólares (cerca de 245 mil milhões de euros) em viagens ao estrangeiro, mais 12% que no ano anterior.

O facto não é novidade já que, como recorda a OMT, os turistas chineses lideram o ranking dos gastos turísticos internacionais desde o ano de 2012, sendo de lembrar também que as deslocações ao estrangeiro por parte deste mercado têm também seguido uma seguem uma tendência de crescimento desde 2004.

No ranking dos mercados que mais gastam nas viagens ao estrangeiro seguem-se os norte-americanos, alemães, britânicos e franceses.

Em 2016, o número de chineses que viajou para o estrangeiro aumentou 6% face ao ano anterior, para 135 milhões, com este aumento a beneficiar, principalmente, países da região Ásia Pacífico como o Japão, Tailândia ou Coreia do Sul, mas também destinos de longo curso como os Estados Unidos e vários países da Europa, sublinha a OMT.

Já os gastos subiram o dobro, em percentagem, face ao aumento do número de viagens. O ano passado os chineses gastaram 261 mil milhões de dólares (245 mil milhões de euros, aproximadamente) em viagens no estrangeiro, número que reflecte uma subida de 12% face ao ano anterior, o que se traduz num aumento de 11 mil milhões de dólares.

No segundo lugar do ranking, os turistas norte-americanos gastaram 122.000 milhões de dólares (115 milhões de euros), +8% que em 2015. Os alemães, no terceiro lugar do ranking, despenderam 81.000 milhões de dólares (74.000 milhões de euros), número que significa um aumento de 5% face a 2015. Os britânicos gastaram 64.000 milhões de dólares (60.305 milhões de euros), + 7% que no ano anterior, enquanto os franceses, nas suas viagens ao estrangeiro, despenderam 41.000 milhões de dólares (38.633 milhões de euros), numa subida homóloga de 7%.