OMT preocupada com restrições de viagens aos EUA

A OMT manifesta a sua profunda preocupação ao mesmo tempo que condena a proibição, recentemente anunciada, de viajar aos EUA cidadãos do Iraque, Síria, Sudão, Líbia, Irão, Somália e Yemen.

A proibição, por razões de nacionalidade, é contrária ao princípio da liberdade de viajar e à facilitação das viagens impulsionadas pela comunidade turística internacional, e prejudicar os imensos benefícios que o turismo traz em termos de crescimento económico e criação de emprego em muitos países, incluindo os Estados Unidos.

“Os desafios globais requerem soluções globais e os desafios de segurança que enfrentamos hoje não deviam mover-nos a levantar novos muros, pelo contrário, as medidas de isolamento e de discriminação, em vez de aumentarem a segurança, fazem crescer as tensões e as ameaças”, realçou Taleb Rifai.

“Além dos efeitos directos, a imagem de um país que impõe restrições às viagens de tal maneira hostil vai-se ressentir sem dúvida entre os visitantes de todo o mundo, e pode fazer cair a procura de viagens aos Estados Unidos”, acrescentou o secretário-geral da Organização Mundial do Turismo.