OMT: Turismo mundial cresceu 4,4% em 2015 com impulso da Europa

O turismo mundial bateu novo recorde em 2015, com o número de chegadas de turistas internacionais a subir 4,4% para 1.184 milhões. Em comparação com o ano anterior, em 2015 houve mais 50 milhões de turistas internacionais em todo o mundo. A Europa conseguiu, uma vez mais, resultados destacados, com um crescimento acima da média mundial: +5% para 609 milhões de turistas estrangeiros.

Face a estes indicadores, o secretário-geral da organização Mundial do Turismo comentou que “o turismo internacional alcançou novas cotas em 2015. O bom comportamento do sector está a contribuir para o crescimento económico e a criação de emprego em muitos locais do mundo, pelo que é essencial que dos países promovam políticas para fomentar o contínuo crescimento do turismo, tais como as políticas de facilitação de viagens, de desenvolvimento dos recursos humanos e de sustentabilidade”.

A procura foi significativa em todo o mundo, muito embora os resultados não tenham sido similares nas várias regiões, devido a fenómenos como a flutuação cambial, à baixa do preço do petróleo e outros produtos, assim como a crescente preocupação com a segurança.

Segundo o Barómetro da OMT, os resultados das economias avançadas, que registaram um crescimento homólogo de 5% no número de turistas internacionais, superou o das economias emergentes que se quedaram pelos 4%, “graças, sobretudo, aos excelentes resultados da Europa” que protagonizou um aumento de 5%, tendo liderado o crescimento em termos absolutos e relativos. À Europa chegaram, no ano que findou, 609 milhões de turistas internacionais, mais 29 milhões que no ano anterior. A Europa Central e de Leste, bem como a Europa do Norte foram protagonistas da subida mais destacada (+6%), com a Europa Meridional e Mediterrânica a apresentarem um aumento de 5% e a Europa Ocidental a contar +4%.

Também acima da média do crescimento em todo o mundo ficaram as regiões da Ásia-Pacífico e as Américas, em ambos os casos com um aumento de 5% no número de chegadas de turistas internacionais. No primeiro caso o aumento foi de 13 milhões para um total de 277 milhões de turistas, enquanto no segundo o aumento foi de 9 milhões para 191 milhões. Neste caso o destaque foi para as regiões do Caribe e América Central onde o crescimento ascendeu a 7%, com as Américas do Sul e do Norte a ficarem abaixo da média de crescimento mundial, quedando-se por +4%.

Já no Médio Oriente o número de turistas internacionais aumentou apenas 3% para 54 milhões, números que no entanto a OMT considera serem reflexo da consolidação da recuperação iniciada em 2014.

África foi a única região do mundo a estar em contraciclo, já que os dados disponíveis apontam para um decréscimo de 3% face a 2014, para 53 milhões de turistas. Sem muitas surpresas a região que mais desceu foi o Norte de África (-8%).