OMT vai centrar actuação em cinco pilares

Inovação e transformação digital; investimentos e empreendedorismo; educação e emprego; viagens seguras e contínuas; e sustentabilidade social, cultural e ambiental são os cinco pilares em que centrará a actuação da OMT durante os próximos dois anos, liderado desde Janeiro por Zurab Pololikashvill.

A cidade de San Sebastián (Espanha) sediou a 108ª reunião do Conselho Executivo da Organização Mundial do Turismo que terminou esta sexta-feira. Durante a reunião, a que participou a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, o secretário-geral da OMT obteve o apoio deste órgão directivo para avançar com as prioridades que da organização para os próximos anos. Do mesmo modo, o Conselho apoiou a nova estrutura da OMT, a sua imagem institucional renovada, bem como a equipa de gestão designada para a implementação do programa de trabalho acordado.

A fim de enfrentar os novos desafios e tendências do turismo e melhorar o ambiente de negócios para o sector, a organização dará atenção especial à inovação e à digitalização no sector. Isto levará à criação de novas oportunidades de emprego e empreendedorismo, um aumento no investimento no turismo e uma maior competitividade e sustentabilidade para o sector.

As próximas três reuniões do Conselho Executivo da OMT terão lugar no Bahrein, Azerbaijão e Rússia, respectivamente.