Operação da Windavia para Beja é ?momento importante para a afirmação do turismo em Portugal?

À margem da apresentação do mais recente operador aéreo de charters que ontem decorreu em Beja, o secretário de Estado do Turismo, sublinhou que a operação da Windavia para o Aeroporto de Beja, entre Abril e Outubro do próximo ano, ?é um momento importante para a afirmação do turismo em Portugal?. Para Adolfo Mesquita Nunes, esta operação significa que ?há investidores que estão interessados em trazer e levar turistas? e significa também que ?o destino tem procura e tem atractividade?. ?Estamos a falar de um investimento privado, o que significa que existe procura? porque ?normalmente o privado não investe onde não tem perspectivas de ter rentabilidade?, disse Mesquita Nunes, acrescentando que a função do governo passa por ?tentar criar condições para que o produto e o destino do Alentejo e de Portugal se continue a consolidar e a fortalecer, e a merecer esta procura que tem tido nos últimos anos?. Por seu turno, o presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo, Ceia da Silva, considerou que a operação para Beja é algo de muito positivo para o turismo da região e que marcará ?a abertura da actividade comercial no Aeroporto de Beja?. ?As companhias charter têm uma tarefa única nos domínios da aviação e do marketing turístico já que são as operações charters que abrem destinos ? foi assim que aconteceu com os grandes destinos turísticos do mundo?, disse Ceia da Silva, acrescentando que ?no Alentejo, e neste aeroporto de Beja, este trabalho de sapa, de abrir horizontes, de abrir uma ligação para o Aeroporto de Beja, tinha que ser feito através de operações charter?. M.F.