Operadores internacionais cancelam Verão na Tunísia

Três dos maiores operadores turísticos internacionais, Thomas Cook, Thomson e First Choice cancelaram toda a sua programação de Verão para a Tunísia devido a questões de segurança.

A Thomson e a Thomas Cook que tinham lançado no mercado britânico promoções para resorts de férias na Tunísia para os meses de Maio e Outubro, acabaram por retirar todo o produto do mercado e cancelar todas as suas operações de Verão para aquele destino do Norte de África. O primeiro a fazê-lo foi a Thomson, no passado dia 22, seguida dias depois pela Thomas Cook que no dia 25 de Janeiro fez saber que os cancelamentos iriam durar até 31 de Outubro. Mas também a First Choice cancelou todas as partidas para aquele destino.

No comunicado emitido pela Thomas Cook, o operador justifica que o Foreign & Commonwealth Office continua a desaconselhar as viagens para a Tunísia, uma vez que não houve “nenhuma alteração” em termos de segurança. Assim e “porque não nos foi dada nenhuma indicação sobre quando os avisos do FCO poderão mudar, a Thomas Cook pode confirmar que decidiu cancelar todas as reservas para a Tunísia até 31 de Outubro de 2016, inclusive”.

Estes cancelamentos, que são ainda uma sequência dos atentados terroristas ao Museu do Bardo e a um hotel na estância balnear de Sousse deverão ter um profundo impacto na economia tunisina, já bastante fragilizada.

Ao invés, alguns destinos da área do Mediterrâneo, como Espanha, Grécia e mesmo Portugal, poderão sair beneficiados. Segundo alguns operadores internacionais já se nota o aumento da procura por destinos alternativos nestas regiões, muito embora se trate de destinos a preços superiores.