Palmela: Turismo continua prioritário no orçamento para 2017

A Câmara de Palmela aprovou o Orçamento para 2017 e as Grandes Opções do Plano para 2017-2020. O turismo e o incentivo à economia continuam a ser encarados como prioritários.

Dotado de 45,560 milhões de euros, o Orçamento da Câmara Municipal de Palmela para 2017 traz consigo um aumento significativo do investimento, aproveitando os financiamentos comunitários disponíveis no âmbito do Portugal 2020.
Entre os investimentos a realizar durante o próximo ano, há vários directa ou indirectamente relacionados com a dinamização da actividade turística, como a revitalização do Centro Histórico de Palmela, a eliminação de barreiras arquitectónicas e reabilitação de espaços nobres da vila, como a Capela de S. João Batista, o Salão Nobre dos Paços do Concelho, e a continuação dos trabalhos de consolidação do Castelo de Palmela e das suas encostas.

Ainda na área do turismo e do incentivo à economia, que a autarquia continua a considerar prioritários no âmbito de uma estratégia de desenvolvimento local, serão apoiados eventos dedicados à promoção dos produtos locais, como a 2.ª fase do projecto Almenara e a implementação do PRARRÁBIDA e do Centro Rural Vinum.
Vai igualmente ter continuidade o trabalho de parceria com o movimento associativo e o apoio a projectos comunitários e festividades, caso do Festival Internacional de Gigantes, a conclusão da Sinfonia Palmela e o Festival Concelhio de Folclore. E a primeira edição da prova ciclista internacional “Clássica da Arrábida”.
De referir ainda que a rede de ciclovias e corredores cicláveis vai continuar a crescer em Palmela, com a 1.ª fase da ciclovia de Quinta do Anjo e o prolongamento da ecopista de Pinhal Novo, com ligação ao Montijo.

Também agora aprovadas, as Grandes Opções do Plano para 2017-2020 têm um orçamento de 31,8 milhões de euros, dos quais 24,6 milhões com financiamento assegurado (mais 14,2% quando comparado com o valor inicial de 2016).