Parlamento Europeu defende estratégia comum para aumentar a competitividade do Turismo

“Uma estratégia europeia para aumentar a competitividade da indústria do turismo, factor essencial para a criação de emprego” foi o lema para um dia de debate em torno dos desafios do turismo: educação e formação, novas competências, start-ups e PME, inovação e economia colaborativa, financiamento, promoção, protecção e tratamento de dados. A Conferência juntou em Bruxelas, esta quarta-feira, Dia Mundial do Turismo,  ministros do Turismo de vários estados-membros, representantes da OMT e da UNESCO, embaixadores, académicos, empresários, associações do sector e comissários europeus.

Cláudia Monteiro de Aguiar (Portugal), Francisco Millan Mon (Espanha), Istvan Ujhely (Hungria), Claudia Tapardel (Roménia), Isabella de Monte (Itália) foram os principais oradores convidados do presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani.

A eurodeputada portuguesa interveio no painel  “Inovação e economia digital no Turismo” com a comissária europeia da Economia e Sociedade Digital, Mariya Gabriel.

De acordo com Cláudia Monteiro de Aguiar “a melhor resposta às mudanças que assistimos na sociedade, na economia e, em particular, no turismo é a inovação”, para realçar que “todos somos responsáveis por facilitar a transição e promover a adaptação do sector às tecnologias, sem esquecer que “potenciar crescimento é permitir que haja melhoria na formação, na qualificação de recursos, na promoção, na internacionalização”.

A deputada pediu à Comissão que apresente “instrumentos financeiros próprios e mecanismos para o turismo, no próximo quadro financeiro plurianual” considerando que esta seria a prova de uma acção clara e concreta pelo Turismo e voltou a referir que deveria ser equacionada uma Política Comum de Turismo.

Em relação à economia colaborativa Cláudia Monteiro de Aguiar destacou  “a urgência de encontrar um quadro normativo equilibrado para as novas plataformas de mobilidade, como para  o alojamento de curta duração “ e acredita que “a acção deve partir da Comissão Europeia para que seja possível evitar vazios legais e contradições entre os 28 Estados-Membros”.

Cláudia Monteiro de Aguiar (Portugal), Francisco Millan Mon (Espanha), Istvan Ujhely (Hungria), Claudia Tapardel (Roménia), Isabella de Monte (Itália) foram os principais oradores convidados do presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani.

A eurodeputada portuguesa interveio no painel  “Inovação e economia digital no Turismo” com a comissária europeia da Economia e Sociedade Digital, Mariya Gabriel.

De acordo com Cláudia Monteiro de Aguiar “a melhor resposta às mudanças que assistimos na sociedade, na economia e, em particular, no turismo é a inovação”, para realçar que “todos somos responsáveis por facilitar a transição e promover a adaptação do sector às tecnologias, sem esquecer que “potenciar crescimento é permitir que haja melhoria na formação, na qualificação de recursos, na promoção, na internacionalização”.

A deputada pediu à Comissão que apresente “instrumentos financeiros próprios e mecanismos para o turismo, no próximo quadro financeiro plurianual” considerando que esta seria a prova de uma acção clara e concreta pelo Turismo e voltou a referir que deveria ser equacionada uma Política Comum de Turismo.

Em relação à economia colaborativa Cláudia Monteiro de Aguiar destacou  “a urgência de encontrar um quadro normativo equilibrado para as novas plataformas de mobilidade, como para  o alojamento de curta duração “ e acredita que “a acção deve partir da Comissão Europeia para que seja possível evitar vazios legais e contradições entre os 28 estados-membros”.