Parque Natural do Vale do Tua cria equipamentos para receber turistas

O Parque Natural Regional do Vale do Tua, em Trás-os-Montes, criado há três anos, está pronto para receber os turistas que o queiram visitar, já que tem para oferecer várias casas de turismo em espaço rural, turismo verde, percursos pedestres, bem como museus e outros equipamentos.

O parque, que abrange os concelhos da área de influência da barragem do Tua, nomeadamente Vila Flor, Carrazeda de Ansiães, Alijó, Murça e Mirandela, é o único parque regional do país com 25 mil hectares e foi criado com o propósito não só da conservação das duas mil espécies de flora e fauna e da Natureza, mas também para o desenvolvimento social e económico da zona com 55 mil habitantes.

De acordo com o seu director, Artur Cascarejo, os últimos três anos serviram para resolver “burocracias, estratégia de marketing e comunicação, um projecto guias da natureza e outro de sinalização, e candidaturas a fundos comunitários das cinco portas de entrada e de um plano turismo de Natureza, que implica um investimento global de um milhão de euros.

“Estamos a fazer a estruturação e investir naquilo que nenhum privado vai fazer para depois podermos estabelecer as parcerias”, declarou, indicando que aqui cabem também os projectos da barragem, como o da mobilidade turística e o centro interpretativo do Tua, ainda por concretizar.

A ideia é também associar esta nova oferta a outras já existentes, promovendo o parque, com outros pontos de interesse na região, junto do turismo.

“As câmaras têm equipamentos colectivos fabulosos nestes territórios, já têm muita coisa organizada, não está é organizada numa lógica de pacote turístico e, portanto o nosso objectivo é pegar no que já existe e no que vamos fazer e organizar em termos de lógica de pacote turístico para ser vendido a nível internacional”, explicou.