Parques de Sintra supera 3 milhões de visitantes

Em 2017 a Parques de Sintra registou um total de 3.193.287 entradas nos parques e monumentos que gere, numa subida de 21,65% face ao ano anterior. Os estrangeiros representaram 80,5% dos visitantes.

Entre os 80,5% de visitantes estrangeiros, destaque para os mercados do Reino Unido (13,1%), Espanha (11,3%) e França (11,3%), mas foram registadas visitas de muitas outras nacionalidades, nomeadamente, brasileiros, norte-americanos, alemães, italianos, russos e chineses. Os visitantes nacionais correspondem a 19,5% das visitas.

O Parque e o Palácio Nacional da Pena voltou a ser o polo mais procurado, com um total de 1.685.964 entradas, e é assim o palácio mais visitado do país, com uma subida de 27,7% em relação a 2016. Em segundo lugar aparece o Palácio Nacional de Sintra com 545.558 visitantes, seguido do Castelo dos Mouros com 561.490. Bastante menos expressivas são as visitas aos restantes monumentos, como o Palácio Nacional de Queluz (180.432) e o Parque e Palácio de Monserrate (149.156). No Convento dos Capuchos foram registadas 39.573 entradas, o Chalet da Condessa d’Edla recebeu 23.418 visitas, o Picadeiro Henrique Calado 5.370 e, por ultimo, a Quintinha de Monserrate teve 2.326 visitantes.

Para o presidente do Conselho de Administração da Parques de Sintra, Manuel Baptista, esta subida sustentada do número de visitas está directamente relacionada com o trabalho de recuperação realizado. “Acreditamos que património recuperado é património visitado. A Parques de Sintra tem, assim, levado a cabo um trabalho permanente de recuperação dos parques e monumentos que gere, não só através das ações de conservação e restauro, mas também através de um esforço contínuo para oferecer melhores condições de visita”, afirma.

Em 2018, o objectivo é dar continuidade a este trabalho. As obras nos espaços sob a nossa gestão nunca estarão terminadas, como tal temos já traçado um ambicioso plano de investimento para 2018 e para os dois anos subsequentes”, destaca o responsável.