Pedro Machado defende valorização do mundo rural com novos produtos turísticos

O presidente do Turismo Centro de Portugal, Pedro Machado, defendeu esta sexta-feira, em Coimbra, que é possível a partir da valorização do mundo rural e do património florestal construir novos produtos turísticos, que estão “em convergência com as tendências de mercado”.

O dirigente, que falava no VII Congresso de Estudos Rurais referiu que “percebemos hoje as motivações dos turistas e o crescimento na região Centro explica-se porque está em convergência com essas novas motivações: turismo activo, património e cultura, gastronomia, contacto com a natureza e recursos naturais, aquilo que dizemos singularidade e diferenciação”.

Apesar dos fogos de 2017, Pedro Machado, citado pela Lusa, disse que o “tesouro que existe na região Centro” vai permitir “não só sustentar este crescimento como fazer com que ele cada vez mais, sem entrar em concorrência directa com Lisboa, Porto e Algarve, vá seguramente ter um crescimento acima da média nacional”.

No mundo rural “pode-se encontrar hoje novas complementaridades à procura turística para o desenvolvimento económico – isso faz-se com o turismo de natureza, turismo activo e com o turismo cinegético”, considerou o presidente do Turismo do Centro, que apelou à busca de soluções para combater os factores críticos da insegurança e desinteresse causados pelos incêndios de 2017.