Pinturas do Côa expostas na Coreia do Sul

As pinturas do Côa vão estar em exposição no Museu Petróglifo, na cidade Sul coreana de Ulsan, a partir do dia 9 de Setembro e até 20 de Dezembro.

Intitulada “A Arte Rupestre do Vale do Côa”, trata-se da primeira grande exposição dedicada ao Vale do Côa além-fronteiras, tendo sido criada a pensar propositadamente no público local, em concreto da cidade de Ulsan, sudeste da Coreia do Sul, onde se situa o Sítio Arqueológico de Bangu-Dae, com gravuras feitas num período entre 6000 e 1000 a.C.

Assim, a Coreia do Sul irá acolher, pela primeira vez, uma súmula da mais original e mediática história da arqueologia portuguesa na transição do milénio, em paralelo com uma visão de síntese da grande arte paleolítica do Côa, uma das jóias da coroa do património cultural em território português.

A exposição consiste num lote de painéis com grandes ampliações fotográficas, acompanhados por desenhos de algumas rochas seleccionadas dos principais períodos artísticos do Côa. Os textos e a documentação gráfica de apoio à exposição serão objecto de publicação num catálogo com textos em português, inglês, francês e coreano.

Um dos mais importantes atractivos da exposição, realizada expressamente para esta mostra, será uma nova réplica da rocha 3 da Penascosa, a mais visitada rocha do Côa. Esta réplica ficará seguidamente em depósito no Museu de Ulsan, assinalando na Coreia do Sul um dos marcos desta exposição, mas também convidando os visitantes desse museu a uma visita ao Museu do Côa e aos sítios de arte pré-histórica em Portugal.