Ponta Delgada avalia criação de taxa turística

A Câmara Municipal de Ponta Delgada (ilha de São Miguel, Açores) está a estudar a implementação, em 2018, de uma taxa turística de um euro por dormida. A possibilidade foi avançada pelo presidente da Câmara, José Manuel Bolieiro.

“A possibilidade da sua criação [da taxa turística] está a ser avaliada no interesse de Ponta Delgada e do turismo. Não se pode confundir entre aquilo que foi uma decisão concretizada de não aplicação da taxa turística no primeiro ano de consolidação do destino turístico de Ponta Delgada, após a liberalização do espaço aéreo, com o futuro”, declarou o autarca à Agência Lusa

Considerando que a taxa turística é uma forma de arrecadar receita mas que não pode penalizar o destino, o responsável autárquico estimou que a sua cobrança poderá fazer entrar nos cofres da autarquia uma verba de meio milhão de euros destinada a “aperfeiçoar e requalificar Ponta Delgada como destino turístico”.

O autarca açoriano adiantou ainda à Agência Lusa que têm sido desenvolvidas “algumas conversações” sobre esta matéria com a Câmara de Comércio e Indústria de Ponta Delgada e com a Associação de Hotelaria de Portugal, reconhecendo como prioritário haver “diálogo e concertação”.

A medida deverá ser discutida, regulamentada e sujeita a apreciação pública durante este ano, para depois ser submetida à discussão da Assembleia Municipal para constar no plano e orçamento municipais para 2018.