Porto e Norte ultrapassa os 7M de dormidas previstos para 2020

O Porto e Norte já ultrapassou, até Maio, o número previsto para 2020 de sete milhões de dormidas (encerrou 2016 a 113,6 mil dormidas dos 7 milhões).

De acordo com o presidente da Turismo Porto e Norte de Portugal, Melchior Moreira, “os dados que nos chegam do mês que recebemos o rali de Portugal são excelentes”, para acrescentar que “em várias frentes de análise, o Porto e Norte superou todas as expectativas neste mês de Maio, apresentando mais 25% de proveitos totais do que no mesmo período de 2016, sendo de realçar ainda uma tendência do aumento da receita turística, o que nos posiciona cada vez mais como um destino de qualidade””.

Os proveitos totais apresentam valores acima dos 40 milhões de euros, num crescimento de 25% relativamente ao mesmo período do ano, situando-se no acumulado Janeiro/Maio nos 143,6 milhões de euros, 21,7% acima do período homólogo de 2016, segundo o INE.

Mantendo a tendência de crescimento nas dormidas, Maio representou um acréscimo de 9,9% nas dormidas totais, num acumulado entre Janeiro e Maio de 10,2%, representando mais 235,5 mil dormidas que em relação aos primeiros cinco meses de 2016. O mercado espanhol cresceu próximo dos 10%, significando que o mercado ibérico representa 56% de quota de mercado.

Por outro lado, a região chega pela primeira vez acima dos 1,82 noites de estada média, mantendo uma taxa de crescimento consecutiva há 36 meses, tendência esta que é ainda mais significativa na taxa de ocupação, pela primeira vez acima dos 50% (50,5%). Nos proveitos de aposento há uma subida de 29% de crescimento, situando-se em Maio acima dos 32 milhões (32,7).

No Aeroporto Francisco Sá Carneiro, em Maio, chegaram mais 67,4 mil passageiros do que em 2016 (mais 16,2%), e no acumulado, mais 328,60 mil passageiros, estando nos 1,991 milhões de passageiros (mais 19,8%), com mais 27,1% de passageiros nacionais.