Portugal quer diversificar produtos com aposta no turismo de natureza

“Estamos a fazer uma grande aposta no turismo de natureza com o propósito de desconstruir a visão tradicional associada a Portugal de que é um país de sol e praia e ajudar a diversificar os produtos turísticos”, defendeu a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, que visita esta sexta-feira o pavilhão de Portugal na Feira Internacional Tournatur, em Dusseldorf.

A viagem da governante à Alemanha tem também como objectivos contactar os operadores turísticos locais.

Portugal quer posicionar-se como destino de turismo de natureza e atingir mercados específicos, por isso está presente pela primeira vez neste certame que decorre de sexta-feira a domingo.

Na Europa, doze milhões de viagens têm como motivo principal o turismo de natureza e 40% dos turistas alemães que vêm a Portugal já têm como principal motivação este tipo de turismo, lembrou Ana Mendes Godinho.

Para os alemães, Portugal está em segundo lugar no ‘ranking’ dos melhores destinos, a seguir a Espanha, sendo que no primeiro semestre deste ano o mercado alemão registou um crescimento de 12%, face a igual período do ano anterior.

Além de o turismo de natureza contribuir para “combater a sazonalidade” da actividade turística, pois “estes turistas viajam durante todo o ano”, permite também “conhecer outras realidades que existem em Portugal”, para lá do tradicional turismo de sol e praia, considerou a secretária de Estado do Turismo, referindo ainda o facto de os turistas terem uma estadia média entre sete a 15 dias e gastarem bastante mais.

Em Portugal, o turismo natureza representa 2% das viagens de quem visita o país, pelo que “há um potencial enorme de crescimento”, afirmou a secretária de Estado, lembrando também que o esforço que está a ser feito para reposicionar o Algarve ao atrair públicos diferentes do tradicional sol e praia passa também pelo turismo de natureza.