Portugal voltou a ser ?estrela? europeia na Travelport

Em 2013, a Travelport Portugal voltou a ser a ?estrela? europeia da companhia, conforme disse ao Turisver.com António Loureiro, director regional da Travelport Portugal, Brasil e Espanha. No nosso país, o ano da Travelport ficou também marcado pelo lançamento do Smartpoint, cuja taxa de instalação está já quase nos 75%. Quanto perguntamos a António Loureiro como correu o ano para a Travelport Portugal, o responsável afirma desde logo que ?voltámos a ser as estrelas da companhia a nível da Europa?. Algo que, explica, não se ficou apenas a dever às taxas crescimento conseguidas num ano que ninguém acreditava que viesse a ser favorável, mas também porque ?tínhamos alguns desafios que foram ultrapassados, nomeadamente as renovações de contrato com os ?Top5? nacionais. Porque, no seu todo, estas agencias de viagens ?representam quase 60% da oferta?, era fundamental para a Travelport Portugal que estas renovações contratuais fossem realizadas, disse o responsável. Para a empresa, o ano 2013 ficou também marcado pelo lançamento daquilo que vai ser a plataforma do futuro no Galileu, o Smartpoint. ?Em Portugal, a taxa de instalação vai acabar o ano perto dos 75% que era o número que a sede nos tinha imposto?, explica António Loureiro, acrescentando que ?todo o conjunto de ferramentas e soluções, de plataformas de merchandising e tudo o que vem aí no futuro vai trabalhar em cima do Smartpoint pelo que era importante que cumpríssemos rapidamente essa instalação?. Segundo António Loureiro, o Samartpoint não só é mais amigo do agente de viagens como é mais eficiente. ?Para dar uma ideia, em três meses praticamente evoluímos de uma versão para a outra e esta última versão se calhar já não reconhece a anterior em termos práticos?. Sublinhando que ?a facilidade de se integrar qualquer coisa com o Smartpoint é algo que não se conseguiu com a anterior plataforma?, acaba por afirmar que ?a comparação é impossível porque o software está muito bem concebido e muito adaptado não só ao friendly como à eficácia, porque o agente de viagens precisa de mais tempo livre para vender?. Para 2014, e ?como já está finalizado quase tudo o que havia para renovar?, a Travelport vai ?olhar a distribuição interna com algum interesse? uma vez que a tem ?algumas propostas de lançamento de plataformas que dada a nossa dispersão geográfica e a nossa capacidade de distribuição no país se tornam muito atractivas?. J.L.E.