Portugueses viajam mais… mas só “cá dentro”

De acordo com dados divulgados pelo INE e referentes ao terceiro trimestre do ano passado, o número de viagens realizadas pelos portugueses aumentou mais de 10%. Um crescimento sustentado pelas viagens efectuadas “cá dentro” já que as deslocações ao estrangeiro registaram uma quebra de quase 12%. Os dados do INE dão conta de que, no terceiro trimestre do ano passado, os residentes em Portugal efectuaram um total de 5,9 milhões de visitas turísticas, o que reflecte um aumento 10,3% face ao mesmo período do ano passado. Para este aumento, no entanto, apenas contribuíram as viagens realizadas no território nacional que ascenderam a 5,5 milhões, representando 92,3% do total de viagens realizadas pelos portugueses. Contas feitas, as viagens ao estrangeiro apenas representaram 7,7% do total, ficando-se pelas 458 mil, número que reflectiu uma quebra homóloga de 11,9%. As viagens ao estrangeiro realizadas em “lazer, recreio ou férias” diminuíram 2 p.p. para 8,4% e também as que tiveram como motivação a “visita a familiares ou amigos” retrocederam em 1,8 p.p., ficando-se agora nos 4,6%. Por via da quebra registada nas viagens ao estrangeiro, não é de estranhar que os portugueses tenham utilizado menos o avião nas suas viagens, mas o facto é que também a utilização do automóvel registou uma ligeira quebra face a anos anteriores. Embora continuando a ser o meio de transporte preferido, tendo até em conta o peso das viagens “cá dentro”, o automóvel foi utilizado no terceiro trimestre de 2012 por 82% dos que realizaram deslocações turísticas, o que se compara com os 84% do mesmo período do ano passado e os 84,1% de 2010. Já o avião foi utilizado em 6,6% das viagens no terceiro trimestre do ano passado, enquanto no mesmo período de 2010 tinha sido o meio de transporte preferido em 7,5% dos casos. Assim, a subir estiveram os “outros meios de transporte” que foram preferidos por 10,4% dos portugueses que viajaram neste período. Com a esmagadora maioria das viagens a realizar-se em território português, 70,4% do total foi efectuada sem qualquer marcação prévia de transporte ou alojamento. Já nas viagens ao estrangeiro acontece o inverso: 86,9% tiveram marcação antecipada de, pelo menos, um serviço. O INE refere ainda que o recurso às agências de viagens deu-se em 38,7% das viagens ao estrangeiro e apenas em 2,6% das viagens realizadas em Portugal. O recurso à internet ocorreu em 12,4% do total de deslocações (em 10,3% das viagens domésticas e em 37,6% das deslocações para o estrangeiro). M.F. 04/02/2013

(Visited 1 times, 1 visits today)