Preços médios da hotelaria continuam a subir em Lisboa

Apesar da descida verificada na ocupação dos hotéis lisboetas no mês de Novembro, os preços médios por quarto vendido (Average) voltaram a subir naquele mês, o mesmo acontecendo com o RevPar, neste caso com excepção das unidades de 4 estrelas. Os dados foram divulgados pelo Observatório Turismo de Lisboa que dá conta dos resultados positivos no acumulado do ano.

Embora mantendo valores positivos no acumulado do ano, a taxa de ocupação por quarto nas unidades hoteleiras de Lisboa revelou quebras em Novembro, nas várias categorias de hotéis analisadas no Observatório Turismo de Lisboa (3, 4 e 5 estrelas). Em termos globais, a ocupação desceu 4% na cidade de Lisboa, para 64,89%, com a maior quebra homóloga a registar-se nos 4 estrelas (-5,3% para 68,48%) apesar de ter sido nesta categoria que residiu a mais elevada taxa de ocupação por quarto registada neste mês.

Já no acumulado de Janeiro a Novembro, a análise do Observatório aponta para uma taxa de ocupação por quarto de 77,49%, o que representa um crescimento de 3,5% face ao ano anterior. As unidades de cinco estrelas apresentam o crescimento mais expressivo (+8,2% para 69,79%), seguindo-se as unidades de quatro e três estrelas, com +2% em ambos os casos. A ocupação mais elevada foi protagonizada pelas unidades d quatro estrelas, com 80,58%, seguindo-se os três estrelas com 80,05%.

Em matéria de Average (Preço Médio por Quarto Vendido), o mês de Novembro apresentou um aumento de 4,6%, repercutido num preço médio de 74,93 euros. As unidades de três estrelas registaram o maior crescimento (+8,1%), materializado num valor médio de 49,77 euros. Com um aumento de 4,3% no preço médio, os cinco estrelas foram a categoria que se seguiu em aumento de Average, atingindo os 123,96 euros.

No acumulado de Janeiro a Novembro, os valores do Preço Médio por Quarto Vendido são também positivos em todas as categorias. Em termos globais o Average da cidade subiu 7,4% em termos homólogos para 84,54 euros. A subida mais destacada foi uma vez mais a dos três estrelas: +7,7% para 58,58 euros. Seguiram-se os quatro e os cinco estrelas, respectivamente com aumentos homólogos de 6,8 e 6,3%, atingindo preços médios de 70,74 e 135,03 euros.

Tendo por referência o RevPar (Preço Médio por Quarto Disponível) verifica-se que este indicador seguiu a mesma tendência positiva já descrita no Average, com um aumento de 0,5% em Novembro face a igual mês do ano passado, que se materializa numa média de 48,62%. A impulsionar este indicador estiveram os hotéis de cinco e três estrelas, que registaram subidas homólogas de 3,2 e 3,9%, respectivamente, para 69,71 euros e 33,55 euros, respectivamente. Os quatro estrelas foram a excepção, manifestando em Novembro uma queda de -2,4% para 42,85 euros.

No acumulado até Novembro os valores do RevPar apresentam-se positivos em todas as categorias, tendo no entanto sido mais destacados os resultados dos cinco estrelas que protagonizaram uma subida de 14,9% para 94,24 euros.