Programa Românico Atlântico avança com segunda fase

Este plano tem como objectivo conservar, restaurar e valorizar o património cultural, de forma a estabelecer as bases para um crescimento sustentável e para o desenvolvimento do território, através da criação de emprego, dinamização sócio-económica, promoção do turismo e a redistribuição do investimento nas áreas rurais em que é implementado.

Desta forma, nesta segunda fase de execução do projecto, a Fundação Iberdrola Espanha, o Ministério da Cultura Português e municípios de Boticas e Guimarães irão proceder a o restauro da Igreja de Covas do Barroso, em Boticas, da Igreja de Serzedelo, em Guimarães.

O Plano Românico Atlântico é um projecto de cooperação transfronteiriça para a Cooperação do Património Cultural, que surgiu em Setembro de 2010, e que inclui projectos de restauração de edifícios religiosos românicos situados nas províncias espanholas de Zamora e Salamanca e nas regiões portuguesas do Porto, Vila Real e Bragança.

Esta iniciativa público-privada pressupõe uma estreita colaboração, desde 2010, entre entidades de ambos os países: Consejería de Cultura y Turismo de la Junta de Castilla y León, o Ministério da Cultura Português, a Fundação Iberdrola Espanha, a Igreja Católica de Portugal e as dioceses espanholas de Ciudad Rodrigo, Salamanca, Zamora e Astorga.

Com um investimento inicial total de 4,5M €, este programa assiste, desde 2015, a uma nova fase, que consiste na difusão cultural e no desenvolvimento de novos modelos de gestão para a dinamização cultural e económica do território, e que irá prolongar-se até 2018.