Receitas turísticas sobem 23,6% em Novembro

De acordo com dados divulgados esta quinta-feira pelo Banco de Portugal, as receitas de turismo alcançaram em Novembro os mil milhões de euros, +23,6% que mesmo mês de 2016. No acumulado do ano o aumento é de 19,7%, para 14,1 mil milhões de euros.

Os dados de Novembro do Banco de Portugal relativos às receitas turísticas demonstram que o turismo se está a fazer ao longo de todo o ano, já que os proveitos têm vindo a aumentar, em termos homólogos, mês após mês. No penúltimo mês do ano passado, as receitas aumentaram em praticamente todos os principais mercados emissores de turistas, em especial de Itália (+35,8%), Espanha (+32,9%) e EUA (+32,3%).

“Existe uma cada vez maior diversificação dos mercados, com crescimentos mais significativos nas receitas acumuladas de Janeiro a Novembro a acontecerem no Brasil (+47%), Estados Unidos (+37,9%) e Itália (+28,1%)”, sublinha uma nota enviada à imprensa pela Secretaria de Estado do Turismo.

No acumulado do ano as receitas geradas pelo mercado do Reino Unido continuam a ocupar o primeiro lugar com 2,47 mil milhões de euros, seguindo-se França (2,29 mil milhões de euros), Espanha (1,82 mil milhões de euros) e Alemanha (1,62 mil milhões de euros).

A propósito, a Secretaria de Estado do Turismo realça que “estes dados confirmam a tendência de maior ritmo de crescimento das receitas face ao ritmo de crescimento do número de hóspedes”. Estes últimos, de acordo com os dados do INE, registaram, em Novembro, um aumento de 10,2% com as dormidas a subirem 6,5% e os proveitos hoteleiros a crescerem 15,5%.

No acumulado de 2017, até Novembro, a actividade turística em Portugal registou 19,4 milhões de hóspedes (+8,7%), 54,7 milhões de dormidas (+7,2%) e 3,2 mil milhões de euros de proveitos (+16,5%), resultados que ultrapassam, nos três indicadores, os valores totais alcançados em 2016, ano que fechou com 19 milhões de hóspedes, 53,5 milhões de dormidas e 12,7 mil milhões de euros de receitas.