Região de Turismo do Algarve faz balanço positivo de 2013

A Região de Turismo do Algarve (RTA) realizou sexta-feira, 14 de Fevereiro, um balanço positivo do ano passado, quando a região alcançou “mais dormidas, hóspedes e proveitos, mais passageiros e mais voltas de golfe”, superando ainda os 600 milhões de euros em receitas hoteleiras. A RTA faz um “balanço muito positivo do ano de 2013” e destaca as 14,8 milhões de dormidas que o Algarve registou, segundo os mais recentes dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), considerando que este indicador, que na região teve um aumento de 3,5 por cento face ao mesmo período do ano anterior, é o “mais significativo para o sector”, segundo comunicado à imprensa. “O Algarve foi o principal destino (35,5% do total de dormidas em 2013), seguindo-se Lisboa (24,1%) e Madeira (14,3%)”, refere a RTA, citando o INE, e diz que “para este resultado foi decisivo o comportamento dos mercados externos, já que as dormidas dos residentes no estrangeiro aumentaram 5,5%, enquanto o mercado interno fechou o ano em queda (-2,9%), uma tendência verificada ao nível nacional”. De acordo com o INE, além das dormidas, também o número de hóspedes na região cresceu 3,6% em comparação com 2012, para 3,15 milhões de hóspedes, tendo a região sido a que registou maiores proveitos totais resultantes da actividade dos meios de alojamento turístico, num total de 609 milhões de euros, crescimento de 4,1%, o que corresponde a “um valor recorde”. Além das dormidas e números de hóspedes, também os resultados do aeroporto de Faro foram igualmente positivos, aproximando-se dos seis milhões de passageiros movimentados ao longo do último ano, o que representa uma subida de 5,4%. Crescimento tiveram também as voltas de golfe nos campos da região, num total de 1.008.287 voltas, número que representa um crescimento de 1,1 por cento face ao ano anterior e que marca o regresso do Algarve “ao milhão de voltas, o que não se verificava desde 2009”. I.M.