Rent-a-car aumentam frota em resposta ao crescimento

O mês de Junho terminou com um volume de vendas de 28.634 unidades no mercado português de veículos ligeiros de passageiros e comerciais ligeiros. Volume que representa um crescimento de 7,6% face ao mês homólogo de 2016, segundo elementos fornecidos pela ACAP – Associação Automóvel de Portugal.

No que respeita a veículos novos, o conjunto das empresas associadas da ARAC que se dedicam à actividade de aluguer de curta duração adquiriram no mês de Junho um total de 9.809 veículos, face aos 6.494 adquiridos em período homólogo do ano anterior. Na composição das aquisições, prevalecem os segmentos A, B, C e D, embora se continue a assistir a um crescimento do segmento A devido ao aumento da procura deste tipo de veículos pela clientela turística.

Contudo, iremos assistir em breve à introdução nas frotas das empresas de veículos eléctricos, aumento do número de veículos adaptados à condução por pessoas com dificuldades físicas, veículos de características especiais para além das caravanas e autocaravanas já operadas por algumas empresas especializadas, bicicletas a pedal, bicicletas eléctricas e também “segway”. Esta alteração na frota vem dar resposta à procura fora dos veículos convencionais, por parte de um sector representativo de sistemas de mobilidade.

O crescimento das frotas das empresas de rent-a-car deve-se sobretudo ao actual sucesso do turismo português. O turismo é actualmente o maior mercado destas empresas, representando cerca de 70% do seu volume de negócios. O rent-a-car assume-se como um pilar do desenvolvimento turístico, devendo em 2017 iniciar uma campanha de divulgação e promoção junto dos seus clientes, a qual incentive os turistas a conhecer o interior do país, com vista ao desenvolvimento turístico de determinadas regiões.