Representação portuguesa em força na boot 2017

O “Sea of Portugal”, uma participação conjunta que este ano integra 19 empresas e instituições portuguesas, vai marcar presença pela 2ª vez consecutiva na boot 2017, uma das maiores feiras mundiais de náutica de recreio e desportos náuticos, que decorre em Düsseldorf, na Alemanha, de 21 a 29 de Janeiro.

Na edição de 2017, a comitiva do “Sea of Portugal” é constituída por entidades que representam vários sectores como avistamento de cetáceos, cruzeiros, estaleiros, marinas, marítimo-turísticas, mergulho, surf, turismo náutico, yacht charters e construção naval.

Através da marca “Sea of Portugal” pretende-se “apostar numa presença com uma imagem comum e que divulgue a portugalidade”, ao mesmo tempo que “permite comunicar de forma mais assertiva e eficaz a oferta diversificada que as empresas e os operadores portugueses disponibilizam ao nível dos desportos aquáticos, do turismo náutico e dos estaleiros, num certame que na última edição registou mais de 250 mil visitantes e a presença de 2.200 jornalistas», adianta João Marques do Reis, director de projectos da Media 4U, entidade que desenvolve o projecto.

“Com a diversidade e o aumento de expositores (quase em 60%, comparativamente ao ano passado), o “Sea of Portugal” adquire escala e leva uma representação cada vez mais transversal de Portugal, mostrando que somos um país de eleição dos amantes do mar e dos desportos aquáticos, para além da oferta inovadora dos nossos estaleiros”, refere ainda o responsável, acrescentando que “de Norte a Sul, das embarcações ao surf, abrangemos uma oferta alargada, associada à nossa história, às belas paisagens e gastronomia, à inovação e capacidade dos nossos estaleiros, para quem procura a boot para decidir umas férias ou a compra de uma embarcação.

O sector de náutica de recreio tem registado, nos últimos anos, um crescimento acentuado em Portugal, assente numa conjuntura de forte procura internacional, reflectida na evolução do número de embarcações e lugares de amarração verificado ao longo dos anos. Também os desportos náuticos apresentam um crescimento, apoiado numa oferta mais estruturada e numa maior divulgação das condições naturais da nossa costa.

Considerando que os visitantes da boot são na maioria provenientes da Alemanha, Europa Central, Escandinávia e Reino Unido, países de origem que representam mais de 80% dos clientes dos operadores portugueses, a marcar presença nesta feira é estratégico para a promoção dos seus serviços e no combate à sazonalidade do turismo.