Reservas da Alemanha para Portugal cresceram 14%

A afirmação foi proferida esta quinta-feira, em conferência de imprensa, por Norbert Fiebig, presidente da associação alemã de agentes de viagens DRV – Deutscher ReiseVerband que até 21 de Novembro realiza o seu congresso em Lisboa, tendo como anfitriã a APAVT – Associação Portuguesa de Agências de Viagens e Turismo, que candidatou Portugal a sede deste evento.

O Congresso da DRV, que começou esta quinta-feira em Lisboa, trouxe ao nosso pais cerca de 850 agentes de viagens e operadores turísticos alemães, sendo por isso, como considera a APAVT, “uma oportunidade única de promoção de Portugal junto do mais importante mercado emissor de turistas na Europa”.

Em conferência, o presidente da DRV, Norbert Fiebig, começou por realçar o “grande esforço de Portugal” para “aumentar o número de turistas”, sublinhando que o país conseguiu, “ao longo dos últimos 10 anos, apresentar um impressionante crescimento de 40%” no sector turístico, actividade que, acrescentou, “representa um importante papel na recuperação da economia portuguesa”.

Relativamente ao comportamento do mercado alemão para o nosso país, Fiebig deu conta que este ano as agências alemãs “conheceram um forte aumento de reservas para Portugal, com uma subida de 14%”, tornando-se assim mais forte a possibilidade de Portugal “receber mais de um milhão de alemães”.

Afirmando que “Portugal está no bom caminho para captar mais mercado alemão”, recordou que “nos últimos anos mais e mais alemães descobriram e redescobriram este país que fica no sudoeste da Europa”.

Por seu turno, Pedro Costa Ferreira, presidente da APAVT – Associação Portuguesa dos Agentes de Viagens e Turismo afirmou estar “muito feliz” por “depois de dois anos de árduo trabalho, conseguirmos encontramo-nos com o mercado alemão em Lisboa e um pouco por todo o país”.

Costa Ferreira sublinhou não apenas a importância mas principalmente o enorme potencial do mercado alemão para o turismo português. Um potencial que é tanto maior porquanto “temos apenas menos de 1% de market share na Alemanha, pelo que se passarmos para 2% significaria duplicarmos todos os nossos números”.

O presidente da APAVT garantiu ser “nesse trabalho que estamos empenhados”, avançando que o objectivo da Associação é que o congresso da DRV possa marcar “o início de um caminho” que possibilite aumentar os fluxos turísticos da Alemanha para Portugal.