Roadshow sobre o Brasil “mostra a força da Soltrópico neste destino”

Soltrópico - Roadshow Brasil

Foi assim que Nuno Anjos, director comercial da Soltrópico, se referiu à forma como tem decorrido o roadshow sobre o Brasil. Uma força que, disse, se deve em muito às parcerias estabelecidas e que deverá reflectir-se num aumento de 30% no número de passageiros transportados para este destino.

Lisboa recebeu ontem o “Roadshow Sensorial” da Soltrópico sobre o Brasil que termina hoje em Albufeira e já passou por Coimbra e Porto. Com o apoio da TAP e a colaboração e presença de vários parceiros como a Embratur, as Secretarias de Turismo dos estados do Amazonas, Bahia, Rio Grande do Norte e Pernambuco; as cadeias hoteleiras Pestana Hotel Group, Dom Pedro Hotéis, Vila Galé, Oásis Atlântico, Tivoli Hotels & Resorts e Sheraton Reserva do Paiva, bem como a agência de receptivo Itaparica, o evento deverá atrair, no total, cerca de 400 agentes de viagens.

“O Brasil tem uma importância cada vez maior dentro da programação da Soltrópico”, afirmou Nuno Anjos, justificando com isto a realização deste “Roadshow Sensorial” que traz ao contacto com os agentes de viagens um pouco do Brasil e da sua gastronomia. Uma iniciativa que visa “mostrar ao mercado a força da Soltrópico neste destino”, “fazer com que o Brasil seja cada vez mais uma referência” e, através disso, “captar mais turistas portugueses para os vários destinos brasileiros”.

Segundo Nuno Anjos, embora se esteja longe dos números atingidos em anos áureos, “o fluxo tem vindo a crescer” e “o mercado português tem vindo a ganhar de novo o seu espaço dentro do Brasil”. Reflexo disso é que o operador estima “crescer 30%” este ano em número de portugueses transportados para o Brasil, face a 2014.

Nuno Anjos sublinhou ainda que, apesar de a Soltrópico não realizar charters de fim-de-ano para o Brasil, tem já uma vasta oferta no mercado: “Temos mais oferta de lugares com a TAP do que se tivéssemos feito uma operação charter”, disse, acrescentando “estamos a conseguir os mesmos ou melhores preços do que as operações charter que estão no mercado”, dando como exemplo Salvador da Bahia, para onde a Soltrópico disponibiliza “pacotes desde 1.199 euros”.