“Rostos do Turismo”: António Painha director Comercial do grupo Dom Carlos Hotéis

Pela mono-ligação a uma entidade patronal, “coisa rara nos dias de hoje”, António Valério Painha classifica-se como “último dos moicanos”. Nascido no Alentejo, ruma a Lisboa após concluir estudos e inicia carreira no Hotel Dom Carlos “por obra de feliz acaso”, como o próprio classifica a sua entrada neste hotel.

No Hotel Dom Carlos inicia o seu percurso na área de F&B, e é também ali que vai desempenhando outras funções, nomeadamente de Supervisão e Controle de Custos, e também Administrativas e Financeiras.

A progressiva familiarização com o fenómeno turístico aponta-lhe o caminho da área comercial e está no arranque do Departamento Comercial dos Hotéis Dom Carlos, projecto que abraça “incondicionalmente”, porque para ela se sentia mais vocacionado.

É já a desempenhar funções nesta área que assiste e participa na afirmação dos hotéis Dom Carlos Park e Dom Carlos Liberty como “referências marcantes no panorama hoteleiro da cidade Lisboa”.

Embora sendo já responsável pela área comercial do Grupo e enquanto labuta na consolidação do seu Departamento, António Painha não descura a sua própria formação que prossegue participando em “cursos técnicos pluridisciplinares e transversais” de cariz turístico, tal como acontece ainda hoje.

Sustentando com convicção que o Turismo é a Industria da Paz, da Convivência, da Descoberta, da Confiança, da Gratidão e da Amabilidade, o director comercial do grupo Dom Carlos Hotéis diz ter testemunhado, ao longo do seu trajecto profissional, vários “marcos relevantes” que tiveram grande impacto na Lisboa turística, como “a fabulosa Expo98, a devolução da zona ribeirinha à cidade e o excelente Euro 2004”.