Rota de Lisboa: Binter troca Gran Canaria por Tenerife

A Binter acaba de lançar uma operação bi-semanal (quintas e domingos) entre Tenerife e Lisboa, voos que, ao mesmo preço, vão permitir aos passageiros chegaram às restantes ilhas das Canárias, numa conexão de curta duração. No Verão, estas ligações, de carácter regular, poderão passar a três frequências semanais.

O anúncio foi feito esta sexta-feira, em Lisboa, por Pablo Landrau Villalobos, responsável pelo Desenvolvimento de Mercado Internacional da Binter, no lançamento desta operação (que se inicia domingo dia 29 de Outubro), que vem substituir as ligações que há mais de cinco anos a companhia aérea canarina realizava entre Gran Canaria e a capital portuguesa. Uma das razões apontadas para era substituição é o facto de a TAP começar a voar entre Lisboa e Las Palmas, o que pressupõe um aumento de lugares para uma só ilha.

As ligações entre Tenerife e Lisboa serão feitas em aparelho Bombardier CRJ-1000 com capacidade para 100 lugares, com partidas de Lisboa sempre às 15 horas e chegada às 17h30, a “preços competitivos, ou seja 99 euros por trajecto, sem contar com as campanhas promocionais que decorrerão várias vezes por ano”, conforme disse o responsável da Binter, que garantiu que, ao nível de serviços, os passageiros terão direito a menu gratuito ao bordo, bem como a possibilidade de transportarem uma bagagem de porão e outra de mão. O facto de os voos serem às quintas e domingos “é uma boa oportunidade para short-breaks ou estadas de uma semana”.

Quanto ao ritmo das reservas para esta nova rota, Pablo Villalobos referiu que estão a decorrer dentro das expectativas. A Binter, que vai manter em Portugal a sua representação comercial e contacto com operadores e agentes de viagens através do GSA Summerwind, já transportou mais de 150 mil passageiros deste a sua entrada no nosso país.

O objectivo agora, tanto da companhia aérea como das entidades oficiais de turismo de Tenerife, é promover o destino que, segundo Alberto Barnabé, conselheiro de Turismo do Patronato de Tenerife, embora seja de proximidade “é ainda pouco conhecido em Portugal”. A ilha, que acolhe anualmente cerca de 6 milhões de turistas internacionais “recebe apenas 18 mil portugueses, mas acreditamos que com esta operação, podemos crescer até 50%, por isso queremos fazer algum ruído em Portugal”.

O responsável destacou a diversidade turística de Tenerife, onde a Norte impera o verde e a tradição, e a Sul, as praias e o clima favorável, ao que apelidou de “eterna Primavera”.

Alberto Barnabé realçou que “queremos vender a particularidade e a diversidade” de Tenerife, que passa também pela gastronomia, já que, pela primeira vez, a 22 de Novembro a ilha recebe a gala das estrelas Michelin de Espanha e Portugal.