Ryanair chega dia 2 à Terceira e reservas de alojamento disparam

Esta sexta-feira, 2 de Dezembro, marca o início das operações da low cost Ryanair para a ilha Terceira e o impacto positivo nas reservas de alojamento já se fez sentir, à imagem do que aconteceu em São Miguel.

A Ryanair chega esta semana à ilha Terceira e com ela a promessa de a ilha poder ter mais 100 mil turistas por ano. Demorarão um ano a chegar mas ao que tudo indica começarão já e em força, dado o aumento verificado na procura do destino e dos seus meios de alojamento, que as reservas online já espelham.

Informações veiculadas pela Câmara de Comércio de Angra do Heroísmo, dizem que a procura de alojamento na ilha disparou com o anúncio da nova operação e, segundo avançou à Agência Lusa o presidente daquele organismo, Sandro Paim, o site de reservas online Booking.com, registou mesmo um aumento de 500% nas reservas de alojamento para a Terceira.

Uma muito maior disponibilidade de lugares a preços acessíveis não é a única vantagem de as low cost aterrarem na Terceira, a maior visibilidade do destino que estas proporcionam também não é displicente. Tanto assim que o mesmo responsável garante que “Já se começa a sentir a maior notoriedade que a Terceira e os Açores têm” nos canais de distribuição online. Uma notoriedade que será ainda maior a partir do momento em que começar a operação, considera.

Com as dormidas a crescerem a dois dígitos durante este ano na Terceira, com a hotelaria tradicional a ter registado, nos primeiros quatro meses do ano um aumento de procura que atingiu mesmo os três dígitos, o que os responsáveis desejam agora é a estabilização da ocupação a níveis elevados. A propósito, em declarações à Agência Lusa, o presidente da Câmara de Comércio de Angra do Heroísmo afirmou acreditar que “vamos começar a estabilizar, ainda com crescimentos entre os 10 e os 20%, o que é bastante positivo para o sector do turismo”.

Mas não é apenas a hotelaria que está a ganhar mais hóspedes, também as unidades de alojamento local e de turismo rural estão a beneficiar do aumento de reservas. E o mesmo acontece com os serviços de restauração e bebidas e o comércio.

Recorde-se que, de acordo com a operação para a ilha Terceira vai permitir o transporte de 100.000 passageiros por ano.