SATA afirma que operação de Verão para o Faial foi reforçada

Reagindo a recentes críticas de que foi alvo relativamente à sua operação para o Faial, a SATA divulgou um comunicado em que dá conta do reforço das suas ligações para aquela ilha açoriana durante o Verão IATA.

“Contrariamente ao que tem sido divulgado, a operação deste verão IATA para a ilha do Faial foi desenvolvida tendo por base a operação realizada na estação homóloga do ano 2017 e procura tanto quanto possível optimizar e adequar as rotas da Horta ao tráfego registado a fim de garantir uma maior eficiência operacional”, afirma a companhia em comunicado.

De acordo com o texto difundido, a SATA afirma ter disponíveis, no Verão IATA, “243.643 lugares para a ilha do Faial, isto é, mais 55.167 lugares do que os utilizados no Verão do ano passado”, sendo que nos meses de Julho e Agosto serão oferecidos 83.710 lugares para a ilha do Faial, mais 8.897 lugares do que os utilizados em idêntico período do ano passado”.

Já nas ligações entre Lisboa e a cidade da Horta está prevista a realização de “486 voos, mais 2 voos do que os realizados no verão de 2017” durante todo o Verão, num total de “77.702 lugares, portanto mais 205 lugares do que os oferecidos na estação homóloga do ano anterior e mais 16.117 lugares do que os utilizados nessa mesma estação”.

Nos meses de Julho e Agosto, a rota entre Lisboa e Horta serão realizados 178 voos (89 rotações), com a companhia a sublinhar que “embora esta oferta seja inferior em 8,5 rotações (17 voos) face àquela que foi realizada em idêntico período do ano passado, importa ter presente que em Julho e Agosto de 2017 a procura na rota registou uma evolução negativa de 4% face ao período homólogo de 2016, tendo ficado por utilizar 4.612 lugares dos 31.917 disponibilizados”. Aliás, segundo a companhia, “houve 19 voos, cerca de 10% do total voos realizados no peak de 2017, que registaram uma taxa de ocupação inferior a 60%.”.

Quanto às rotas inter-ilhas vão ser disponibilizados “165.941 lugares, isto é, mais 39.050 lugares do que os utilizados em 2017 (126.891)”, podendo a companhia “aumentar a oferta planeada caso se justifique”.