Secretário-geral da OMT: O turismo deve crescer melhor

A responsabilidade do turismo no desenvolvimento sustentável à escala mundial foi o mote da intervenção do secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili, na sessão solene de abertura da ITB, esta terça-feira em Berlim.

Na sessão, que se realiza na véspera da abertura da feira, propriamente dita, o secretário –geral, que falava na presença de ministros do turismo de todo o mundo e da chanceler alemã Angela Merkel, sublinhou que o turismo precisa não apenas de consolidar as suas actuais taxas de crescimento como necessita de “crescer melhor”.

O ano passado, o aumento do número de turistas internacionais em todo o mundo atingiu a taxa recorde de 7%, atingindo os 1.300 milhões de turistas. Ora, a mensagem do secretário-geral da OMT sublinhou a necessidade de converter estes números em benefícios para todas as pessoas e para todas as comunidades. “Não deixar ninguém para trás” é, segundo da Organização Mundial do Turismo, o mote que deve reger a actividade quando se pretende atingir a sustentabilidade. Neste sentido, o crescimento do turismo deve desvincular-se da utilização dos recursos humanos e colocar a resposta às alterações climáticas num lugar prioritário da sua agenda.

“O crescimento sustentado do turismo oferece inúmeras oportunidades de bem-estar económico e desenvolvimento”, disse Zurab Pololikashvili. O responsável falou também dos desafios que se colocam ao turismo, como a necessidade de se adaptar aos reptos colocados pela segurança, as constantes alterações nos mercados, a digitalização e os limites que colocam os próprios recursos naturais. Estas são questões prioritárias a que o responsável juntou ainda a educação e criação de emprego, a inovação e a tecnologia. Para responder a tudo isto, afirmou, “a cooperação e a coordenação público-privada devem reforçar-se, tendo como objectivo que o crescimento do turismo se traduza em mais investimento, mais emprego e maiores possibilidades de sustento”.