Secretário-Geral das Nações Unidas defende turismo para todos

“Todos têm o direito de utilizar os serviços de lazer e turismo em igualdade de circunstâncias”, exortou o Secretário-Geral das Nações Unidas, em mensagem dirigida por ocasião da celebração do Dia Mundial do Turismo, que este ano terá como lema “Turismo para Todos – Promover a Acessibilidade Universal”.

Ban Ki-moon recorda que há 1.000 milhões de pessoas em todo o mundo com alguma deficiência, crianças pequenas e idosos que “continuam a enfrentar barreiras para o acesso a elementos fundamentais da viagem, como informações claras e fiáveis sobre transportes e serviços públicos eficientes e um ambiente físico que lhes permite operar com facilidade”.

E acrescenta que “mesmo com as tecnologias actuais, as pessoas com deficiência visual, auditiva ou deficiência motora ou deficiências cognitivas, são excluídos de muitos destinos turísticos”.

O Secretário-Geral das Nações Unidas defende que “a acessibilidade é uma oportunidade de mercado significativa, bem como um elemento central para as políticas de turismo e estratégias para o desenvolvimento de negócios sustentáveis”, encorajando os decisores políticos, gestores de destinos turísticos e empresas que trabalham com pessoas com necessidades especiais “para agir em conjunto com vista a eliminar todas as barreiras, tanto físicas como mentais, que dificultam as viagens”.

No Dia Mundial do Turismo, “devemos reconhecer que todas as pessoas podem e devem ser capazes de participar em actividades turísticas e desfrutar de experiências de viagem inesquecíveis”, conclui Ban Ki-moon na sua mensagem.