SET: Bons resultados turísticos devem-se ao sector

O secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes, abriu ontem uma ?excepção? àquele que tem sido o seu comportamento habitual de não tecer comentários aos resultados do ano turístico, e comentou os números divulgados esta segunda-feira pelo INE ?para fazer justiça ao sector?. Mesquita Nunes, que falava na apresentação do novo portal visitportugal.com, decidiu comentar, pela primeira vez, os números do INE relativos à actividade turística. Frisando que nunca o tinha feito porque ?os números, quando são bons, devem-se à competitividade do sector do turismo e, portanto, às empresas?, disse ter decidido abrir agora uma excepção ?para fazer justiça ao sector do turismo e acabar de vez com a ideia de que este ano turístico é bom apenas porque houve problemas nos países árabes?. A propósito realçou o crescimento de quase 8% no número das dormidas de hóspedes estrangeiros ?quando a média da bacia do Mediterrâneo é de 6%? e também de 8% nas receitas, um resultado que, segundo Mesquita Nunes, não pode ser desvalorizado. Para sublinhar a ideia de que é ao sector que se devem estes bons resultados e não apenas a qualquer factor exógeno, o secretário de Estado referiu que em Espanha as dormidas de estrangeiros aumentaram 0,6%, enquanto em Portugal subiram 7,9% de Janeiro a Agosto, e que em termos de receitas o crescimento em Espanha foi de 2,7% quando em Portugal atingiu 7,8%. Uma comparação que prova que ?estamos a aproveitar muito melhor que alguns dos nossos concorrentes? a situação no Norte de África. Afirmando que ?estes números não são meus?, o SET sublinhou ainda que o crescimento do turismo português ?é sustentado, está a crescer mais este ano mas estava a crescer bem o ano passado e há dois anos?, Mesquita Nunes frisou ainda que ?os proveitos da hotelaria começaram, finalmente, a subir?, e que ?este ano, Portugal teve um valor recorde no saldo da balança turística? que ?pela primeira vez ultrapassa os 3 mil milhões de euros?. M.F.