SET destaca poder de atracção do turismo religioso

Na abertura do IV Workshop Internacional de Turismo Religioso, que teve lugar na passada sexta-feira, em Fátima, numa iniciativa da ACISO, a secretária de Estado do Turismo referiu-se ao evento como “uma aposta ganha” e sublinhou o poder que o turismo religioso tem de atrair turistas ao nosso país.

Na sua intervenção, Ana Mendes Godinho falou da importância que o turismo tem para Portugal “na capacidade de criação de emprego e na capacidade de ser um motor de coesão territorial e de coesão social e de promoção da igualdade entre as pessoas”, uma dimensão que “ganha ainda mais valor” no caso do turismo religioso, nomeadamente pela “capacidade que tem de deslocar os turistas que nos procuram dos destinos mais tradicionais” e pela “capacidade que tem de ser um espaço de encontro entre populações e entre pessoas de diferentes religiões”.

A governante enalteceu o esforço colocado na realização de eventos como o Workshop Internacional de Turismo Religioso, pela capacidade de “aproximar a oferta à procura”, e afirmou haver vários factores críticos de sucesso do turismo religioso, como a abertura do nosso património religioso ao mundo. “Temos que conseguir viver o nosso património” e “identificar o nosso património” e “temos que disponibilizar a nossa oferta online”, afirmou Ana Mendes Godinho, frisando igualmente a necessidade de, cada vez mais “formatar propostas de serviços integrados entre a oferta e a procura” de forma a “colocarmos a nossa oferta nos mercados onde queremos”.

A responsável afirmou ainda ser premente “a qualificação dos caminhos de Fátima e do caminho português de Santiago” em que disse estar “pessoalmente empenhada”. Anunciou ainda que o governo está também já a trabalhar nas comemorações do centenário de Fátima, que “devemos aproveitar para posicionar Fátima e Portugal entre os destinos prioritários de quem anda no mundo à procura de uma nova motivação de vida”.

Já à margem do evento, Ana Mendes Godinho sublinharia o “incontornável” papel desempenhado por Fátima “no posicionamento de Portugal enquanto destino” de turismo religioso e não só porque muitos turistas “conhecem Portugal através de Fátima”.

Iniciativa da ACISO – Associação Empresarial Ourém-Fátima, em colaboração com o Município de Ourém, o Workshop Internacional de Turismo Religioso este ano subordinado ao tema “Turismo Religioso: O perfil do turista do séc. XXI” levou até Fátima cerca de uma centena de buyers internacionais e 120 participantes do trade nacional.