SET lembra que IVA da hotelaria é dos mais competitivos da Europa

O secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes, não descarta a hipótese de o Governo vir a baixar o IVA da restauração, tal como anunciou esta semana a Grécia, no entanto, lembra que ?o IVA da hotelaria é que é determinante no momento da escolha do destino? e que Portugal já tem uma das taxas mais competitivas da Europa. ?O IVA da hotelaria é que é determinante no momento da escolha do destino turístico por parte dos estrangeiros e o IVA da hotelaria em Portugal é dos mais competitivos da Europa, o que não significa que o IVA da restauração, quer para o turismo interno quer para a vivência dos turistas estrangeiros aqui, não tenha um papel importante?, considerou ontem o responsável, à margem da assinatura do protocolo entre o Turismo de Portugal (TP) e a Federação Nacional de Associações de Business Angels (FNABA). De acordo com Mesquita Nunes, o Governo está ciente do impacto que o IVA na restauração tem no consumo interno e também no consumo dos estrangeiros, motivo pelo qual está, neste momento, ?a analisar os custos de contexto do sector?, cujas conclusões vão constar no relatório que será entregue à Assembleia da República, considerando que só depois será oportuno falar sobre a descida do IVA na restauração. I.M.