SET satisfeita com desempenho do turismo

As recentes quebras no crescimento do número de turistas não preocupam a secretária de Estado do Turismo que destaca o aumento de quase 12% das receitas turísticas no primeiro quadrimestre do ano. À margem da entrega de prémios aos melhores stands da BTL 2018, Ana Mendes Godinho afirmou que “temos que estar satisfeitos com o trabalho que tem sido feito por todos”.

Em conversa com os jornalistas à margem da entrega de prémios aos melhores stands da BTL 2018 que decorreu esta segunda-feira na Feira Internacional de Artesanato, Ana Mendes Godinho desvalorizou a diminuição da taxa de crescimento no número de turistas e dormidas em Portugal no primeiro quadrimestre deste ano e pôs a tónica no aumento das receitas, a dois dígitos, que continua a fazer-se sentir, e no cumprimento da estratégia do Governo para o turismo que visa o aumento da actividade turística nas épocas mais baixas e em todo o território nacional.

“Continuamos com um crescimento das receitas turísticas acumuladas de 11,8%, entre Janeiro e Abril. Pergunto qual é a actividade que cresce a 11,8%”, considerou a secretária de Estado do Turismo.

Ana Mendes Godinho sublinhou ainda que “o que estamos a sentir claramente é que a actividade turística está a crescer mais na época baixa e que estamos a conseguir alargar esse crescimento a todo o território. As maiores taxas de crescimento estão a acontecer no Alentejo, no Centro, nos Açores, Porto e Norte, o que mostra que estamos a conseguir aquilo que é uma parte da nossa estratégia, que a actividade seja cada vez mais sustentável ao longo do ano e do território”.

Neste sentido afirma que “temos que estar mobilizados para continuar o trabalho fantástico que tem sido feito por todos, mas o objectivo é crescer com sustentabilidade, crescer cada vez mais em termos de valor – não em termos de número de turistas porque não é essa a nossa aposta – e crescer nos mercados que respondam às nossas necessidades de ter turismo ao longo de todo o ano, de uma forma sustentável”.

Daí também, acrescentou, a aposta que está a ser feita na diversificação de mercados, desde o Brasil à Polónia, dos Estados Unidos à China, passando por outros como, por exemplo a Itália. São mercados que, segundo a secretária de Estado, estão a colmatar as quebras do Reino Unido por via do Brexit, com Ana Mendes Godinho a sublinhar também que “mesmo em termos do Reino Unido estamos com um crescimento na receita de 8%”.