SNPVAC afirma-se disponível para negociar com a SATA

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) afirmou-se ontem disponível para negociar com a Administração da SATA e o Governo Regional dos Açores relativamente às greves no Grupo SATA, acusando, no entanto, a SATA e o executivo açoriano de não apresentarem ?quaisquer propostas?. ?É importante que se perceba que, desde o início, estamos dispostos a ouvir toda e qualquer proposta que sirva para eliminar as diferenças que existem neste momento entre os trabalhadores do continente e os insulares. O problema é que não existiram quaisquer propostas ou sequer abertura para negociar alternativas que permitam pôr fim a esta situação, nem por parte do Governo Regional dos Açores, nem por parte da Administração da SATA?, refere o sindicato em nota à imprensa. Os sindicatos pretendem que o princípio de entendimento celebrado com a TAP e o Governo Central seja também aplicado aos trabalhadores da SATA Air Açores e SATA Internacional, mas os responsáveis da SATA e do Governo Regional continuam a rejeitar terminantemente esta solução. Caso não exista qualquer abertura para negociar, o SNPVAC diz que as greves marcadas para os dias 23, 24 e 25 de Abril e 2, 3 e 4 de Maio ?não sofrem qualquer alteração?, devendo o sindicato avançar mesmo para a paralisação. ?Se o principio de entendimento não é inconstitucional no Continente, por que haveria de ser nos Açores? Reafirmamos que não existem portugueses de primeira e portugueses de segunda, por isso queremos que tudo se resolva o quanto antes. E julgo que todos terão a ganhar se pudermos evitar que mais pessoas sejam prejudicadas neste processo?, afirma Rui Luís, presidente do SNPVAC. I.M.