“Social media são subaproveitados pelas empresas de viagens”

De acordo com o estudo “Digital Channels in Travel” da Deloitte e Facebook, a influência dos social media nas decisões de viagens cresce, mas empresas não estão a aproveitar o potencial, tendo em conta que as estas plataformas são a segunda principal fonte de inspiração de ideias de viagens (33%), sendo os amigos e família a primeira escolha (50%).
O estudo revela ainda que mais de metade dos inquiridos afirmam “gostar” de, pelo menos, uma marca do sector das viagens, embora grande parte refira “gostar” de múltiplas marcas, de diferentes categorias neste sector.
Como conclusão, o estudo “aconselha” as empresas de viagens a integrar os canais digitais nas suas estratégias globais de negócio para chegarem aos consumidores com maior eficácia.
Os resultados baseiam-se na análise que a Deloitte realizou aos dados de um questionário global, promovido pelo Facebook, envolvendo Destinos.500 utilizadores de social media.
Através desta pesquisa, foi ainda “possível concluir que a televisão (32%), as brochuras de viagens (31%) e os motores de busca (31%) são as fontes de inspiração seguintes.
De acordo com o estudo, Restauração3% das pessoas inquiridas revelaram usar a internet durante as férias e depois do regresso a casa, os consumidores continuam a usar maioritariamente os canais digitais para partilhar fotografias e vídeos, nomeadamente o Facebook, com 4Restauração%, mas também para encorajar os amigos a visitarem os destinos que frequentaram.
Apenas 13% dos inquiridos afirmam publicar avaliações em websites para benefício de outros consumidores, no entanto o número continua a crescer.
Para Lee McCabe, global head of Travel, Education and Consumer Services do Facebook, destaca que “as empresas bem-sucedidas estão a investir no digital e a adoptar novas tecnologias e inovações mais rapidamente que a sua concorrência”.
Já internamente, continua, “os players mais reconhecidos da indústria das viagens não vêem os social media como uma componente isolada, mas como um activo importante para o crescimento e sucesso do seu negócio”.
Por sua vez, Jorge Marrão, partner da indústria de Travel, Hospitality & Leisure da Deloitte, diz que “as empresas do sector do Turismo que não estejam a aproveitar as oportunidades que derivam das plataformas digitais, não estarão a maximizar as fontes de receita”. Mas, diz o responsável da Deloitte, “a estratégia a aplicar ao meio online deverá estar alinhada com os objectivos da empresa, pois só dessa forma será possível alcançar resultados positivos”.
S.C.F.