Solférias quase que duplica oferta para Cabo Verde e S. Tomé

Com voos extras quer de Lisboa quer do Porto para Cabo Verde nos períodos de pico da época alta, e novos lugares em garantia na STP Airways para S. Tomé e Príncipe, a Solférias quase que duplica a oferta para estes dois destinos este ano, assegurou ao turisver.com, a directora comercial do operador turístico, Sónia Regateiro.

À margem da apresentação da programação de Verão de 2017 da Solférias, que decorreu esta sexta-feira no Espaço Espelho de Água, e Lisboa, a responsável referiu que “não há grandes novidades na programação de Verão, tendo optado este ano por consolidar a grande panóplia de destinos que já fazemos, e reforçar outros como é o caso de Cabo Verde em que voltamos a colocar voos extras, em parceria, nos períodos de pico da época alta, quer de Lisboa, quer do Porto, bem como uma operação nova para S. Tomé, em que adquirimos lugares em garantia com a STP Airways, para além dos que já tínhamos com a TAP, onde vamos reforçar a nossa posição”.

Em relação à Disneyland Paris, a directora comercial disse que dentro de poucos dias será lançada outra grande campanha de comunicação sobre o parque temático, o Verão Mágico.

O operador turístico continua a apostar na Ásia, em destinos como a Índia, Vietname, Camboja, Tailândia, Ilhas Idílicas como as Maurícias e as Maldivas, tendo reforçado os allotments tanto na Emirates como na Turkish Airlines e criando bastante disponibilidade para distribuir ao mercado.

Em relação a Cuba (Varadero e Cayo Coco), a Solférias mantém a parceria com a Sonhando, ao mesmo tempo que reforça para Saidia. No que respeita a este destino em Marrocos, o operador teve o ano passado uma operação do Porto, este Verão vai duplicar os voos da cidade Invicta e oferecer ainda um de Lisboa.

Para o Brasil, Sónia Regateiro garantiu que toda a operação sertã mantida em voos regulares da TAP, enquanto Porto Santo, em parceria com a Halcon Viagens e a Sonhando, disponibiliza mais lugares ao mercado, uma vez que foi possível colocar um avião maior, o A321 da TAP, nesta rota, tanto de Lisboa como do Porto.

Por outro lado, a Solférias reforça as Canárias (Gran Canaria) à saída de Lisboa com a TAP, para onde já operava com a Binter, bem como o Canadá com a transportadora aérea portuguesa, para além dos lugares que já mantinha com a Air Transat.

“O Algarve continua a ser a nossa prioridade através da marca Solférias Algarve”, disse ainda Sónia Regateiro, tendo realçado o aumento da aposta nas tecnologias e nível dos pacotes dinâmicos no novo site, e integrações XML para dar mais disponibilidade aos agentes de viagens.

De tecnologias foi também o que falou o director-geral da Solférias, durante a apresentação da programação, que este ano tem um formato diferente. Em vez de decorrer num fim-de-semana onde há possibilidade de juntar apenas cerca de 200 agentes de viagens, as festas de apresentação das novidades de Verão começaram esta sexta-feira em Lisboa, segue para o Porto (Casa da Música) esta quarta-feira (dia 29), para terminar esta quinta-feira (dia 30) em Coimbra, devendo reunir mais de 900 agentes de viagens no total.

Na sua intervenção, Nuno Mateus considerou que o operador turístico tem este ano dois desafios que passam, designadamente, pelo desenvolvimento de novas tecnologias e pelas reservas antecipadas.

Em relação às tecnologias “temos apostado e até queríamos que fosse mais rápido, já que os agentes de viagens necessitam que cada vez mais de respostas rápidas”, tendo realçado o lançamento recente do novo site, muito à base de pacotes dinâmicos.

No que diz respeito às vendas antecipadas o director-geral da Solférias alertou agentes de viagens salientando que “o nosso e o vosso sucesso irá depender completamente se até 30 de Abril vendermos muito ou pouco. A partir desta data os preços vão subir porque os hotéis têm ocupações elevadíssimas e dificilmente farão campanhas”. Neste sentido, vale a pena aliciar os clientes a reservarem antecipadamente, até porque todos os mercados da Europa Central estão direccionados para os mesmos destinos de férias programados em Portugal, mas ao contrário dos portugueses, estão habituados a reservar com muita antecedência.

.