Sonae Capital: volume de negócios da hotelaria aumentou 17,5% até Setembro

Nos primeiros nove meses deste ano, o volume de negócios do segmento de Hotelaria da Sonae Capital, aumentou 17,5% face ao período homólogo do ano passado, para 23,4 milhões de euros. No comentário aos resultados, o CEO, Miguel Gil Mata estima para o Verão de 2021 a abertura do primeiro hotel em Lisboa, na Estação Ferroviária de Santa Apolónia.

Nos primeiros nove meses do ano, a Sonae Capital viu o seu volume de negócios consolidado atingir 179,8M€, +19,3% do que nos primeiros nove meses do ano anterior. O Volume de Negócios das Unidades de Negócio situou-se em 162,1M€, aumentando 18,6% impulsionado pelos negócios de Energia, Fitness, Hotelaria e das Operações do Troia Resort.

De acordo com os resultados comunicados esta semana pela empresa, o volume de negócios no segmento de Hotelaria aumentou 17,5% face ao mesmo período do ano passado, totalizando 23,4 milhões de euros, com o EBITDA a aumentar 43,7% para 6,5M€, o que, sublinha a Sonae Capital, reflecte a “melhoria da rentabilidade em todas as operações”.

O segmento de Hotelaria inclui, desde o passado dia 1 de Janeiro, o contributo da operação do Aqualuz Lagos, e a exploração de seis unidades hoteleiras, nomeadamente, o Hotel Porto Palácio Congress & SPA, o The Artist Porto Hotel & Bistrô e The House Ribeira Hotel (no Porto), o Aqualuz Tróia e Tróia Residence (em Tróia) e ainda o Aqualuz Lagos (no Algarve).

O grupo destaca ainda que “os principais indicadores operacionais do segmento de Hotelaria (ocupação e preço) registaram um desempenho favorável” com o RevPar a aumentar 1,0%, devido à subida de 2,5% conseguida no terceiro trimestre do ano, que inclui os principais meses de férias.

As operações do Troia Resort, que incluem o transporte fluvial Atlantic Ferries e operações como a Marina de Tróia, o Tróia Market, as Ruínas Romanas e o Golfe, registaram um volume de negócios de 10,5 milhões de euros, reflectindo uma subida de 7,6% em termos homólogos. De acordo com o grupo, o “EBITDA situou-se em 2,3M€, registando uma melhoria significativa face a igual período do ano anterior, onde o EBITDA totalizou 1,5M€”, sendo de assinalar que “desde o início de 2019 que o desempenho da Atlantic Ferries tem constituído um dos principais catalisadores dos resultados, registando um maior número de passageiros e tráfego de viaturas”.

De referir igualmente que neste sector foi feito um Investimento de 1,1M€, “na operação da Atlantic Ferries, assim como em algumas obras de reabilitação da Marina de Tróia e das Praias”.

Miguel Gil Mata, CEO da Sonae Capital comenta assinala que “em Hotelaria, prosseguimos o plano para inaugurar a primeira unidade em Lisboa, na Estação Ferroviária de Santa Apolónia, já no Verão de 2021”. Acrescenta ainda que “com o objectivo de ganhar escala e, dando primazia a uma lógica de capital light, continuamos a acompanhar novas oportunidades para a instalação de unidades hoteleiras em localizações privilegiadas, em edifícios emblemáticos, nas cidades do Porto e Lisboa”.