Taleb Rifai não se recandidata ao cargo de secretário-geral da OMT

Taleb Rifai, secretário-geral da Organização Mundial do Turismo, há quase uma década, anunciou que não se vai recandidatar ao cargo na próxima Assembleia-Geral da OMT em 2017, a ser realizada em Chengdu, China. Apesar de não estar ainda ninguém em campanha, alguns nomes já se perfilam para o cargo.

O mundialmente conhecido dirigente foi eleito, por unanimidade, secretário-geral da OMT em Outubro de 2009, durante a 18ªa Assembleia-Geral da organização, de acordo com recomendação do Conselho Executivo da OMT em Maio desse ano. Anteriormente, entre Fevereiro de 2006 e Fevereiro de 2009, Rifai tinha desempenhado o cargo de secretário-geral adjunto, e de 2003 a 2006 foi director-geral assistente da Organização Internacional do Trabalho (OIT). Antes desta nomeação serviu em várias pastas ministeriais no Governo da Jordânia, nomeadamente do Turismo e Antiguidades, da Informação, Planeamento e Cooperação Internacional. Durante o seu mandato como ministro jordano do Turismo, Taleb Rifai foi presidente do Conselho Executivo da OMT.

Com licenciatura em Arquitectura na Universidade do Cairo em 1949, o actual secretário-geral da OMT começou a sua carreira como professor de Arquitectura, Planeamento e Desenho Urbano na Universidade da Jordânia entre 1973 e 1993, doutorou-se em Design de Planeamento Urbano e Regional da Universidade da Pensilvânia (Philadelphia [fusion_builder_container hundred_percent=”yes” overflow=”visible”][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ background_position=”left top” background_color=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” spacing=”yes” background_image=”” background_repeat=”no-repeat” padding=”” margin_top=”0px” margin_bottom=”0px” class=”” id=”” animation_type=”” animation_speed=”0.3″ animation_direction=”left” hide_on_mobile=”no” center_content=”no” min_height=”none”][EUA]) em 1983 e fez o mestrado em Engenharia e Arquitectura no Instituto de Tecnologia de Illinois (Chicago [dos EUA]) em 1979.

Entre as personalidades que se perfilam para substituir Taleb Rifai constam, nomeadamente, a mexicana Gloria Guevara Manzo, executiva, que começou a sua carreira profissional na NCR Corporation em 1989 e trabalhou na indústria de TI em vários cargos tanto nos EUA, América Latina, Médio Oriente e África. Desde 1995 tem desempenhado diferentes funções na indústria das viagens e Turismo, e Carlos Vogeler actual director executivo da OMT com sede em Madrid e director regional da OMT para as Américas.

O brasileiro Favilla Lucca de Paula é director executivo de Programas operacionais e Relações Institucionais da OMT e já ocupou o cargo de vice-ministro da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República do Brasil e vice-ministro do Brasil (2003-2007), onde ele desempenhou um papel fundamental na estruturação da primeira Ministério brasileiro do Turismo é outro nome apontado, bem como Walter Mzembi, actual ministro do Turismo do Zimbabwé, personalidade que tem desempenhado um papel importante e activo no seio da OMT na arena internacional.Nos corredores da OMT tem-se falado também de Alain St. Ange, ministro do Turismo e da Cultura das Seychelles, nomeado em 2013, após ter exercido cargos relevantes no sector privado ao nível da gestão hoteleira, bem como de Xu Jing, que começou a sua carreira no turismo na Administração Nacional do Turismo da China, onde liderava a divisão de Relações Internacionais, tendo-se juntado à OMT como director da representação regional para a Ásia e Pacífico.[/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]