TAP começou a usar Aeroporto de Beja para manutenção

A TAP Manutenção e Engenharia começou no passado dia 26 de Abril, a usar o Aeroporto de Beja para manutenção de aeronaves de companhias suas clientes, tendo os trabalhos sido iniciados com um A330, que deverá ficar dois a três meses no aeroporto alentejano, onde serão realizados trabalhos de preservação e manutenção de linha. De acordo com Pedro Beja Neves, director do Aeroporto de Beja, que é citado pela Lusa, a ANA ? Aeroportos de Portugal está ?muito satisfeita? com o arranque das operações da TAP Manutenção e Engenharia no aeroporto, sobretudo por se tratar de “uma aeronave tão importante”. A operação surge de um acordo assinado entre as duas empresas em Setembro de 2011, estando a ANA ? Aeroportos de Portugal convencida de que a indústria aeronáutica “pode vir a ser um grande vector de desenvolvimento” do aeroporto de Beja, sublinha Beja Neves, referindo que o início das operações da TAP Manutenção e Engenharia “é a prova disso”. ?É determinante para o desenvolvimento do aeroporto de Beja que estas operações [fusion_builder_container hundred_percent=”yes” overflow=”visible”][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ background_position=”left top” background_color=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” spacing=”yes” background_image=”” background_repeat=”no-repeat” padding=”” margin_top=”0px” margin_bottom=”0px” class=”” id=”” animation_type=”” animation_speed=”0.3″ animation_direction=”left” hide_on_mobile=”no” center_content=”no” min_height=”none”][da TAP Manutenção e Engenharia] se mantenham e corram bem”, frisou, referindo que a manutenção de aviões “é um negócio que interessa cativar”. De acordo com a TAP, que também é citada pela Lusa, a unidade de manutenção e engenharia deverá recorrer ao Aeroporto de Beja sempre que não exista espaço disponível no complexo industrial da TAP na sua base operacional em Lisboa. “A falta de espaço é um fenómeno que ocorre em todos os aeroportos a nível mundial”, disse Pedro Beja Neves, referindo que a ANA tem que “optimizar” a rede de aeroportos que tem em Portugal “na procura das melhores soluções” para os seus clientes e “é nesse âmbito que o aeroporto de Beja está a servir como palco” para operações da TAP Manutenção e Engenharia. I.M.[/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]