TAP homenageou agentes de viagens dos Açores e da Madeira

A TAP entregou recentemente os TOP TAP aos agentes e viagens dos Açores e da madeira que mais se distinguiram na venda do produto da companhia durante o ano 2015. Nas mesmas ocasiões, foram também entregues prémios aos agentes de carga.

Nos Açores os prémios foram entregues no passado dia 25 de Maio, em cerimónia que decorreu no Hotel Açores Atlântico, em Ponta Delgada, enquanto na Madeira a cerimónia decorreu dia 31 de Maio, na loja de vendas da TAP, no Funchal.

TOP TAP 2015 AÇORES

TOP TAP 2015 AÇORES

TOP TAP 2015 MADEIRA

TOP TAP 2015 MADEIRA

Os TOP TAP 2015 dos Açores, na área de passageiros, distinguiram a Agência de Viagens Teles; a Agência de Viagens Viavitória e a Agência de Viagens Turangra. Por seu turno, no sector de Carga, os premiados foram a Agência Abreu Carga e a Azac.

Refira-se que em 2015, o volume de vendas da TAP nos Açores registou um crescimento da ordem dos 6% face ao ano anterior, um resultado que a companhia considera “bastante positivo”, até porque marca “uma tendência tem vindo a reafirmar-se ao longo de 2016, sendo, por isso, muito animadoras as expectativas para o corrente ano, tanto para a TAP como para os Açores no seu todo”, refere a companhia em comunicado.

“A TAP está activamente envolvida na divulgação dos Açores, enquanto destino de eleição, com particular destaque para o segmento ‘leisure’, sendo exemplo disso as campanhas promovidas pela Associação de Turismo dos Açores nas quais a TAP é presença assídua, estando actualmente em vigor uma campanha para os Açores com viagens a 49 Euros.”, afirmou na ocasião Gil Trigo, director de Vendas para Portugal da TAP.

Já na Madeira, os TOP TAP 2015 na área de passageiros, foram entregues às agências de Viagens: Intertours, Goodluck Tours e Abreu Viagens. Já na carga, os prémios couberam à Abreu Carga e Despcarga.

Em comunicado, a TAP sublinha que “em 2015, no que respeita à área de passageiros, os emissores na Madeira registaram para a TAP uma variação positiva de cerca de 28%, o que traduz bem a recuperação deste mercado”.